29.9 C
Piauí
6 de fevereiro de 2023
Cidades em Foco
GeralInternacionalPolítica

Após final de semana no Piauí, Ibaneis Rocha retorna a Brasília para entregar celular à PF

Ibaneis Rocha - Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

O governador afastado do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), deve retornar a Brasília neste domingo (22) após passar o final de semana em sua fazenda, no município de Corrente, no Sul do Piauí. No DF, ele deverá entregar o seu aparelho celular à Polícia Federal nesta segunda-feira (23). Ibaneis é investigado no caso dos atos antidemocráticos em Brasília, no dia 8 de janeiro deste ano.

O político já estava no Piauí na última sexta-feira (20) quando foi alvo de mandados de busca e apreensão em uma ação da Procuradoria-Geral da República. Os policiais federais estiveram no Palácio da Buriti, sede do Poder Executivo do DF, na casa do governador e em seu escritório de advocacia.

O governador afastado disse que se ausentou do Distrito Federal para que as investigações ocorram com transparência. Ibaneis nega envolvimento com os atos antidemocráticos e reforçou que já prestou um depoimento espontâneo na PF e que está aberto para esclarecimentos.

“Eu sempre me comportei de modo a colaborar com as investigações e mantenho a mesma postura. Cheguei a fazer um depoimento espontâneo à Polícia Federal, mostrando que não há o que temer. Mantenho a fé em nosso sistema Judiciário e a certeza de que tudo restará esclarecido. Estou afastado do Distrito Federal exatamente para que o trabalho dos policiais e da Justiça transcorra sem qualquer óbice, sempre à disposição para novos esclarecimentos”, disse.

Ibaneis Rocha é investigado em um inquérito do Ministério Público Federal (MPF) sobre sua conduta nos atos antidemocráticos do dia 8 de janeiro, que terminou com atos de vandalismo nas sedes dos Três Poderes, em Brasília. A investigação apura se houve negligência do governo do Distrito Federal. Ibaneis foi afastado do cargo de governador por 90 dias pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (SFT), Alexandre de Moraes um dia após os atos em Brasília.

Fonte: O Dia

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais