24.8 C
Piauí
27 de fevereiro de 2020
Cidades em Foco
Geral Internacional

Assis Carvalho confirma projeto do governador de encerrar carreira na política

O presidente do PT no Piauí, deputado federal Assis Carvalho, confirmou nesta quinta-feira (26) que o governador Wellington Dias tem planos de deixar a política no final do próximo mandato, caso seja reeleito ao Palácio de Karnak. Com isso, o petista ficaria no cargo até o fim e não disputaria um mandato ao Senado, por exemplo, como é tradicional no Estado.

“O governador Wellington Dias pensa em cuidar mais dos netos. A vida política consome muito as pessoas. Ele sempre vem manifestando essa posição. Ele sonha muito em concluir esse mandato e cuidar da vida pessoal. Agora tem apelos nacionais e depende da conjuntura”, afirmou em entrevista à TV Cidade Verde.

Assis também defendeu a escolha de Regina Sousa para o cargo de vice na chapa, vaga que vinha sendo cobiçada há um bom tempo pelo MDB.

“A indicação da Regina foi sábia. Tem uma militância respeitada. É claro que existem preconceitos, mas é uma minoria. A Regina qualifica uma chapa encabeçada pelo governador por conta da sua origem popular. Ele (governador) saindo ou não saindo não é um debate para agora. Ela (Regina) como vice dará ao Wellington tranquilidade para o seu mandato. Agora temos que discutir 2018”, declarou.

Elmano

O parlamentar comentou ainda sobre a desistência da pré-candidatura do senador Elmano Férrer e disse que o caminho de volta do parlamentar está aberto na base aliada. “O Elmano estava naquele debate conosco em 2014. Não fomos nós que saímos, ele que saiu, mas se vier será bem recebido”, disse.

Chapão

Quanto à proposta do chapão, que vinha enfrentando resistência no PT, a tendência é que a proposta seja homologada, em virtude da escolha de Regina para a vaga de vice. “Estamos trabalhando muito para conquistar essa união. O PT nunca esteve tão unido. A nossa tese de chapa pura não é de hoje, mas precisamos fazer o chapão por conta de ter Regina na vice. Estou dialogando e acho que vamos construir isso pela unidade, espero até que não precise bater chapa”, afirmou.

Lula

O PT continua sem plano B quando o assunto é a presidência da República. A sigla acredita ainda na candidatura do ex-presidente Lula. “Mantemos a mesma estratégia. Lula tem crescido mais ainda e a direita tem ficado desesperada. Esperamos apenas que o novo presidente do STF possa pautar os recursos que estão lá. Vamos registrar o nome dele no dia 15 de agosto e até o dia 17 de setembro o Lula estará liberado”, finalizou.

Fonte: Hérlon Moraes / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais