Bancada atende Uespi e BR-135, e deixa fora UFPI e BR-222

Está definida a distribuição dos recursos da emenda da bancada piauiense no Congresso. A maior parcela dos R$ 170 milhões da emenda vai contemplar a área de saúde, mais especificamente o custeio da atenção básica de saúde. Serão R$ 96 milhões, considerados fundamentais para que os municípios possam manter o atendimento primário à população.

A discussão da bancada implicou na definição das prioridades, contemplando projetos como o de recuperação da BR-135 e de melhoraria as condições de ensino e pesquisa na UESPI. Mas foram esquecidos projetos como as duplicações das BRs de acesso a Teresina, a ampliação da Transcerrados, os tabuleiros litorâneos, os Platôs de Guadalupe e a BR-222. Também ficou de fora a reivindicação da UFPI, que pedia recursos para o Curso de Medicina do campus de Picos.

Também não foi aceita a proposta do prefeito Firmino Filho, que desejava ver 45% dos recursos de custeio da saúde básica sendo destinados a Teresina. A distribuição será proporcional. O prefeito também não conseguiu o total desejado para a construção de uma escola modelo na capital: ele queria R$ 30 milhões, mas a bancada decidiu que o valor a ser destinado será de R$ 15 milhões.

Conforme a deliberação da reunião que contou com a participação dos 10 deputados e dos 3 senadores, os recursos da emenda de bancada fica assim distribuído:

• SAÚDE  R$ 96 milhões: serão destinados para o custeio da atenção básica de saúde, o que atende especialmente a uma demanda dos municípios.
• BR-135  R$ 20 milhões: recursos para continuidade de obras de recuperação da BR-135.
• UESPI  R$ 15 milhões: destinados para a Uespi, especialmente obras nos campi e laboratórios.
• EDUCAÇÃO  R$ 15 milhões: destinados para construção de uma escola modelo em Teresina.
• EDUCAÇÃO  R$ 14 milhões: destinados para financiamento do transporte escolar em todo o estado.
• SEGURANÇA  R$ 10 milhões: recursos a serem aplicados em diversas ações de segurança pública.

Ficou acertado ainda que cada um dos 13 parlamentares destinará R$ 500 mil de suas emendas individuais para o Hospital São Marcos. Esse recurso, totalizando R$ 6,5 milhões, será fundamental para o São Marcos manter os serviços que oferece à população.

Ainda em relação à BR-135, este ano foram aplicados cerca de R$ 100 milhões de recursos do Orçamento Geral, à parte das emendas parlamentares. A expectativa da bancada é que também no próximo ano possam ser destinados recursos extras, que vão se somar aos R$ 20 milhões assegurados pela emenda de bancada.

Fonte: CidadeVerde