25.2 C
Piauí
4 de outubro de 2022
Cidades em Foco
DestaqueGeralSaúde

Brasil corre alto risco de retorno da poliomielite após 33 anos, alerta OPAS

Foto: Fabiano do Amaral / CP

O Brasil é, atualmente, um dos países de alto risco para reintrodução da poliomielite nas Américas devido à baixa cobertura de vacinação no País, segundo alerta da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

No Brasil, o último caso de infecção pelo poliovírus selvagem ocorreu em 1989, na cidade de Souza/PB. A estratégia adotada para a eliminação do vírus no país foi centrada na realização de campanhas de vacinação em massa com a vacina oral contra a pólio (VOP).

Para que isso não ocorra, a OPAS afirma que é fundamental aumentar e manter alta (95% ou mais) a cobertura de vacinação contra essa doença no país, além de detectar de maneira oportuna os casos por meio da vigilância de paralisia flácida aguda em menores de 15 anos.

Graças à vacinação, a pólio foi eliminada das Américas em 1994, sendo a primeira região do mundo a alcançar esse resultado. Mas essa conquista pode ser perdida se o índice de cobertura de vacinação continuar tão baixo quanto está hoje, em 69%, muito longe do ideal de 95% ou mais.

No dia 21 de julho, a OPAS emitiu um alerta epidemiológico aos países e territórios das Américas reiterando a importância de unir esforços para fortalecer essas ações, após a notificação pelos Estados Unidos da América de um caso de poliomielite paralítica em um jovem não vacinado no condado de Rockland, que foi identificado pelas ações de vigilância do Departamento de Saúde do Estado de Nova York.

Fonte: Opas e Saúde Paraná

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais