32.2 C
Piauí
11 de dezembro de 2019
Cidades em Foco
Economia Geral Pernambuco em Foco

Caixa devolve mais R$ 7,35 bi ao Tesouro; meta é R$ 10 bilhões até o final do ano

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (15) que devolveu mais R$ 7,35 bilhões ao Tesouro Nacional somente com o resultado financeiro obtido no primeiro trimestre do ano. O banco pretende pagar mais R$ 10 bilhões até o final do ano, afirmou o presidente Pedro Guimarães.

Em junho, o banco já havia devolvido R$ 3 bilhões, em medida que ajuda a aliviar a dívida pública em meio à grave situação fiscal do país. No total, a Caixa tinha cerca de R$ 40 bilhões a devolver, resultado de injeções de recursos feitas por meio de IHCD (Instrumentos Híbridos de Capital e Dívida) entre 2007 e 2013, durante os governos do PT.

Esses instrumentos são classificados como híbridos porque possuem elementos de participação societária e, simultaneamente, de dívida. O IHCD foi adotado para permitir que o banco aumentasse a oferta de empréstimos sem que a União, seu controlador, tivesse que capitalizá-lo com recursos próprios.

Dessa maneira, as contas do governo não foram diretamente afetadas. Porém, a operação financeira elevou a dívida bruta, o que, somado à recessão e ao aumento de gastos públicos, contribuiu para a atual crise fiscal.  “O grande ponto do IHCD é que custam 20% ao ano”, afirmou Guimarães. “Estamos despedalando, pagando dívidas muito caras, que são mais de três vezes a Selic”, disse, em referência ao juro básico, hoje em 6% ao ano. “Gera uma economia sensível de despesa para a gente.”

Os outros R$ 10 bilhões que a Caixa pretende devolver dependem de aprovação dos conselhos diretor e de administração do banco, afirmou Guimarães. Ele estimou em R$ 4 bilhões o custo financeiro do banco dos R$ 20 bilhões que serão devolvidos à União até o final do ano. Disse ainda que os pouco mais de R$ 10 bilhões pagos até agora foram devolvidos a partir do resultado do banco no primeiro trimestre e que a Caixa não precisou utilizar recursos extraordinários -como o lucro obtido pela venda de ações que o banco tinha na Petrobras, que estará refletido no balanço do segundo trimestre.

A instituição financeira levantou R$ 7,5 bilhões com a venda dos papéis. “Nós estamos pagando os R$ 10 bilhões do IHCD pelo resultado da Caixa Econômica Federal, que tem sido muito forte.” Guimarães afirmou ainda que é possível pagar os outros R$ 10 bilhões antes de 31 de dezembro, com a ajuda de eventos de liquidez como a venda das ações da petrolífera. “Se tiver resultado não recorrente, a gente fecha [a devolução] antes. Se não tiver, a gente fecha até 31 de dezembro.”

O presidente da Caixa disse que não há prazo para devolver os R$ 20 bilhões que o banco ainda tem que pagar à União. “Nossa gestão não concorda com esse tipo de instrumento de financiamento, não acho justo”, disse.

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais