32.2 C
Piauí
9 de agosto de 2022
Cidades em Foco
GeralMunicípiosPiauí

Calamidade pública atinge são Francisco de Assis do Piauí novamente

Centenas de famílias residentes no município de são Francisco de Assis do Piauí, distante 486 quilômetros de Teresina, estão sem receber seus benefícios há mais de uma semana. Quem denuncia o caso é o padre Geraldo Gereon, presidente da associação beneficente Fraternidade São Francisco de Assis (FFA), que enviou um manifesto para a reportagem do Portal AZ. As pessoas prejudicadas são pensionistas e beneficiários dos programas do governo federal, principalmente do bolsa família. O religioso chama o caso de calamidade pública.

Veja na íntegra manifesto do padre Geraldo Gereon enviado para a reportagem do Portal AZ:

No mês de agosto de 2014 publicamos um veemente protesto da população de São Francisco de Assis do Piauí a respeito do mau atendimento dos pensionistas e demais beneficiários dos programas sociais pela Caixa Econômica Federal (CEF). Na época funcionava uma Caixa Lotérica toda problemática e um “Caixa-Aqui” no “Supermercado Pinheiro”, desativada pela CEF arbitrariamente, apesar de um funcionamento normal durante os últimos anos, sempre preferida pela população.

Não podendo receber os benefícios dentro da normalidade, os atingidos, vítimas desesperadas, espalharam-se nas cidades vizinhas gastando tempo e os parcos recursos para conseguir receber os seus benefícios. Sempre foram mal atendidos porque os agentes pagadores daquelas cidades não estavam preparados para uma demanda maior e atenderam primeiro aos seus conterrâneos. A agência de São João do Piauí da CEF normalizou rapidamente a situação colocando em funcionamento a “Caixa Aqui” do Supermercado Pinheiro.

Para a surpresa e o desespero de centenas de pobres a situação repetiu-se nas últimas semanas. Novamente foi desativada a “Caixa Aqui” daquele supermercado em benefício de uma “Caixa Lotérica”, agora já com o terceiro dono em pouco tempo. Tanto o espaço físico como o capital disponível não são suficientes. Repetiu-se o que, no ano anterior, era um escandaloso desrespeito de pobres e velhos que tiveram que viajar em motos e carros fretados para as cidades vizinhas, atendidos, às vezes, só numa segunda viagem. Esta situação contraria claramente às regras da CEF publicadas no site daquela instituição financeira.

Perceba-se bem, que tanto as “Caixas lotéricas” como os “Caixa Aqui” são mantidos por empresários locais com o seu próprio capital, ou seja: não são agências da CEF. Comenta-se abertamente: A CEF de São João do Piauí declara que, na cidade de São Francisco de Assis do Piauí não cabe dois pontos de pagamento ligados à CEF. Vamos, então, comparar: São Francisco de Assis do Piauí e a sua cidade vizinha de Conceição do Canindé. Vejamos os dados do IBGE (censo de 2010): São Francisco de Assis do Piauí consta com uma população de 5.575 habitantes, Conceição do Canindé com 4.484 habitantes. A CEF afirma que em São Francisco de Assis do Piauí só pode ter um correspondente ligado ao seu sistema: a “Casa Lotérica” (cujo dono é o mesmo comerciante ligado ao Bradesco com outro ponto de atendimento naquela cidade). Em Conceição do Canindé com bem menos habitantes tem três pontos ligados à CEF: uma “Caixa Lotérica” e dois “Caixa Aqui” em dois supermercados. Tudo funciona sem atritos.

Em São Francisco de Assis do Piauí repetem-se os impasses frequentemente. O pequeno salão da casa lotérica (cerca de 40 metros quadrados, sem nenhuma janela, sem refrigeração, sem nenhuma luz acesa, com três bancos para doze pessoas) tem uma multidão dentro lutando por um lugar na fila desde 5 horas da manhã. Frequentemente acontece que com uma hora de funcionamento não tem mais dinheiro, esperando-se horas por algum depósito. E a CEF, com três pontos de atendimento em Conceição do Canindé, insiste com argumentos estranhos nesse único ponto em São Francisco de Assis do Piauí. Não é que um novo ponto deveria ser aberto nesta cidade. O caso é que foi fechado um ponto já existente há anos da “Caixa Aqui”, com largo espaço e funcionamento razoável dentro das condições locais.

 

 

 

Por João Batista – Correspondente do Portal AZ em Simplício Mendes

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais