Campeão lança 1ª escolinha de canoagem em cidade do Piauí

A Barragem do Bezerro, em José de Freitas, Norte do Piauí, recebeu as primeiras braçadas do projeto que quer usar a canoagem para difundir o esporte no estado e ajudar a preservar o meio ambiente.

Neste sábado (10), com a presença do campeão mundial Luís Carlos Cardoso e seu treinador, o húngaro Akos Angyal, foi lançada a Associação Escola de Canoagem Iporanga. O prefeito Roger Linhares (Progressistas) e representantes de entidades do município participaram do momento que pode ser um novo marco no esporte do estado.

A associação Iporanga irá promover aulas gratuitas para crianças e adolescentes do município, a partir da próxima segunda-feira (12). É a primeira iniciativa neste modelo que se tem notícia no estado do Piauí.

A iniciativa
O projeto surgiu após iniciativa de Flávio Teixeira de Abreu Júnior. Há seis anos, ele se mudou para trabalhar em José de Freitas e notou que a Barragem do Bezerro era aproveitada somente para banho, pescaria e alguns barcos e jet skis. Faltavam novas alternativas para a juventude.

– Com o sucesso do Isaquías (Queiroz) nas Olimpíadas, e depois conhecendo o Luís Carlos, eu pensei: poxa, a gente podia ver a canoagem aqui. E daí surgiu essa ideia, para a gente implantar a canoagem para tirar a criança e o adolescente das ruas, para dar outra alternativa de esporte, para conscientizar sobre a preservação da barragem do Bezerro. 

Até então, Flávio Teixeira Júnior não tinha qualquer relação com a canoagem. Ele é o promotor de Justiça do Ministério Público do Piauí em José de Freitas. Na sua profissão, tem movido esforços por se preocupar com a preservação da Barragem do Bezerro, inclusive com ações judiciais. E como cidadão, resolveu mobilizar a sociedade para que a própria população abrace essa causa através do esporte.

Assim surgiu a Iporanga. A associação está composta com sua primeira diretoria – da qual Flávio Teixeira Júnior não faz parte. Ou seja: o objetivo de mobilizar José de Freitas começou a ser alcançado.

O presidente da entidade é Veridiano Aguiar, que espera trabalhar inicialmente com 30 crianças e jovens. Três canoas foram adquiridas para o início das aulas. Os objetivos da Iporanga estão bem definidos:

– A gente tem que preservar a Barragem do Bezerro e, secundário a isso, a ação social: pegar crianças e adolescentes e direcionar no esporte. 

Dez instrutores foram formados. Por enquanto, a associação tem como pagar o salário de apenas um.

Com o lançamento da escolinha de canoagem, a Iporanga espera contar com o apoio do poder público e da iniciativa privada para ampliar ainda mais suas ações.


As primeiras canoas da associação Iporanga

O convidado de honra
Luís Carlos Cardoso foi aplaudido ao contar sua história de vida em uma palestra no Teatro Municipal Barítono Raimundo Pereira. Ex-dançarino de bandas de forró, entre elas a do cantor Frank Aguiar, o piauiense de Picos foi acometido por esquistossomose em dezembro de 2009. A infecção o fez perder o movimento das pernas. No mês seguinte, ele perdeu a mãe.

Foi a primeira reviravolta na vida do piauiense. A outra veio durante reabilitação, Luís Carlos descobriu o basquete e depois a canoagem. Ao invés das cestas, resolveu remar. E não parou mais. Em 2011, já disputava competições internacionais. Foi o primeiro brasileiro a conquistar dois ouros em campeonatos mundiais de paracanoagem – já são cinco no total, sem contar as medalhas de prata e bronze.

Por isso tudo, Luís Carlos foi convidado para ser exemplo e estimular seus conterrâneos no novo esporte.

– Retornar ao Piauí para o Piauí é sempre um privilégio. Especialmente agora com o objetivo de inaugurar a primeira escolinha de canoagem do nosso estado. Estou muito feliz e acredito muito que esse projeto vai dar certo. (…) Sei que é importante ter um atleta filho do Piauí, poder voltar aqui e dar essa contribuição, essa inspiração para a molecada que está começando. Espero muito poder encontrá-los nas competições lá fora. Acredito muito que aqui tem grandes talentos, só precisam ser lapidados. 

Arkos Angyal, treinador de Luís Carlos, visitou a Barragem do Bezerro ao lado do atleta e demonstrou empolgação com a iniciativa.

– É fantástico que tenha um projeto implantado explorando essa natureza que está aqui. Acho que as pessoas que sonharam esse projeto escolheram um lugar muito bom e espero que seja muito bem executado. 

A Confederação Brasileira de Canoagem já deu o primeiro sinal de cooperação. Segundo o promotor Flávio Teixeira Júnior, a entidade bancou as passagens da viagem de Luís Carlos ao Piauí.

No futuro, com a Iporanga mais forte e, quem sabe, o surgimento de novas associações, seja criada a federação de canoagem do Piauí e nossos futuros atletas possam mostrar a força de quem rema rio abaixo, rio arriba, como canta o nosso hino.

Fonte: CidadeVerde