22.7 C
Piauí
24 de maio de 2019
Cidades em Foco
Educação Geral Picos

Chuva não intimida e milhares saem às ruas de Picos em manifestação contra os cortes na educação

Nem a surpreendente e forte chuva da manhã desta quarta-feira, 15, intimidou as milhares de pessoas que foram às ruas de Picos protestar contra o corte de 30% nos recursos das universidades e institutos federais do Brasil. Estudantes e professores da UFPI, IFPI e UESPI, além de sindicalistas, se uniram nessa manifestação que foi planejada há alguns dias e que promete ser apenas a primeira ação contra as atuais investidas do Governo Federal contra o ensino público.

Portando cartazes e faixas os manifestantes pediam mais investimentos para a educação e se posicionaram contrariamente à reforma da Previdência proposta pelo Ministério da Economia, por entender que ela promete penalizar os trabalhadores. O ato aconteceu de forma bastante pacifica, tanto por parte de quem participava, quanto dos que observavam das calçadas do comércio e dos transeuntes.

Como previsto, a concentração aconteceu na Igrejinha do Sagrado Coração de Jesus, contanto com o apoio da Polícia Militar e da Secretaria de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana (STTRAM), para controlar o fluxo de veículos. O grupo numeroso seguiu pela Av. Getúlio Vargas, fazendo uma breve pausa na Praça Félix Pacheco, contornando a Praça Josino Ferreira, culminando em frente a agência do INSS, na Rua Cel. Francisco Santos.

A concentração em frente a agência foi simbólica, uma vez que movimentos sociais de todo o Brasil estão temerosos da reforma da Previdência. Manifestações como essa aconteceram em todo o país.

Uma das coordenadoras da manifestação, a estudante Isabel Silva, informou que o ato dessa manhã foi o primeiro de muitos planejados para os próximos dias. Inclusive na tarde e na noite de hoje acontecerão palestras na sede da UFPI. “Convidamos a comunidade a ir hoje para UFPI a partir das 14h00 para conhecer os nossos projetos”, declarou.

Segundo Isabel Silva o “calendário de lutas” começou hoje e deve se estender até a Greve Geral prevista para acontecer no dia 14 de junho. Ela avaliou que a manifestação foi repleta de êxito. “Foi maravilhosa, contabilizamos mil pessoas, estudantes da UFPI, UESPI, professores e trabalhadores de uma forma geral que estão aqui em favor da educação e contra a reforma da Previdência”, declarou.

O professor do IFPI de Picos, Gilberto Nunes, também avaliou positivamente a manifestação e alegou que os cortes promovidos pelo Ministério da Educação são inconstitucionais. “Quem joga o país na crise não somos nós trabalhadores, mas sim os políticos, então eles tem que começar dando o exemplo, eles é que tem de tirar a nação desse caos em que se instaurou, nós não somos parte do problema, a educação é parte da solução, eles (os políticos) são parte do problema”, declarou.

Com informações e fotos: Folha Atual

Notícias relacionadas

Apresentador Mariano Marques é esfaqueado em tentativa de assalto no PI

Junior Oliveira

Homem é preso após tentar agarrar mulher a força em Santo Antônio de Lisboa

Junior Oliveira

Temer cria programa para obras de infraestrutura e ‘desestatização’

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais