32.7 C
Piauí
18 de maio de 2022
Cidades em Foco
Destaque Educação Geral

Com corte de verbas, UFPI retomará aulas presenciais em junho no Piauí, diz reitor

Gildásio Guedes - Foto: Ascom/Ufpi

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) retomará as aulas presenciais em 80% das turmas ainda operando com um orçamento menor ao que tinha antes da pandemia. De acordo com o professor Gildásio Guedes, reitor da instituição, a preocupação da administração é que os recursos não sejam o suficiente para custear algumas despesas essenciais. As aulas, de acordo com o reitor, estão previstas para retornar em 20 de junho.

“Nossa maior despesa é com energia, telefone e material de consumo, algo em torno de R$ 120 milhões, mas estamos com R$ 100 milhões. Como pretendemos voltar ao presencial, o correto era estarmos dentro do patamar de 2019, que foi o último ano presencial, senão vamos ter dificuldade para fechar o ano de 2022 por conta das despesas”, disse o docente.

Guedes explicou ao Cidadeverde.com que a universidade vem sofrendo com reduções orçamentárias desde o ano de 2014, inclusive durante a pandemia. Mesmo considerando a perspectiva de incremento de recursos para custeio das atividades, o reitor não descarta a possibilidade cortes de despesas “Tentar fazer todo tipo de economia”, sugeriu.

O cenário, no entanto, contrasta com a retomada das atividades presenciais e a necessidade da manutenção de alguns serviços que foram suspensos ou descontinuados durante a pandemia. Exemplo disso é a recontratação de servidores terceirizados, demitidos quando as atividades presenciais da UFPI precisaram ser suspensas em decorrência da pandemia.

Segundo o reitor, a Universidade tem feito o planejamento de recontratação desses profissionais “principalmente onde for necessário essa, em áreas onde não temos funcionários, como limpeza, apoio a determinado tipo de atividade de campo, apoio a funções específicas e manutenção predial, por exemplo”, reforçou.

Novo semestre

A volta às aulas da UFPI estão previstas para o próximo dia 20 de junho. Por conta disso, a instituição de ensino apresentou para a comunidade acadêmica a minuta da resolução com as regras que irão nortear a volta dos alunos dos Colégios Técnicos, da graduação e da pós-graduação.

Dentre os itens do documento está a necessidade de apresentação do certificado de vacinação contra a Covid-19 completo, inclusive com a dose de reforço. Em casos considerados excepcionais, será necessário o comprovante de testagem negativa para a doença, realizado em até 72 horas anteriores ao início das aulas e atividades.

Além da imunização de alunos e servidores, a minuta prevê que os docentes devem ofertar 80% das disciplinas em formato presencial. Apenas em casos excepcionais as aulas poderão ocorrer mediadas por tecnologias, no limite de até 20% da carga horária. O texto está aberto a sugestões da comunidade acadêmica até o dia 04 de maio.

A previsão é que todas as colaborações sejam avaliadas pela Pró-Reitoria de Graduação (PREG). Após essa etapa, a minuta irá para apreciação no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPEX/UFPI), que deve se reunir ainda na primeira quinzena do mês de maio.

Fonte: Breno Moreno / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais