35.4 C
Piauí
3 de dezembro de 2021
Cidades em Foco
Educação Geral Piauí

Com retorno de aulas, COE recomenda quarentena de 10 a 20 dias após infecção no Piauí

Volta às aulas no Piauí - Foto: Cidades em Foco

Com o início da retomada total das aulas presenciais nas instituições públicas e privadas do Piauí, o Comitê de Operações Emergências (COE) reforçou em parecer técnico, o período de isolamento de dez dias para pessoas infectadas por Covid-19 e 20 dias para pacientes com quadro grave. Veja o parecer aqui.

De acordo com a nota, para pacientes assintomáticos não gravemente imunossuprimidos, o período é de dez dias após da data do primeiro teste RT-PCR positivo. Já para pacientes com quadro leve a moderado não gravemente imunossuprimidos, serão pelo menos 10 dias de isolamento desde o início dos sintomas.

Os 20 dias de acordo com o COE, são para pacientes assintomáticos e gravemente imunossuprimidos e para quem apresentar quadro grave ou crítico da doença ou pessoas gravemente imunossuprimidas.

Além disso, também continua o distanciamento de 1 metro entre as mesas dentro da sala de aula. Segundo o parecer do COE, essa métrica de distância já está prevista no Protocolo Específico Nº001/2021.

Somente na rede estadual, são mais de 250 mil estudantes matriculados e 638 escolas. A diretora da Vigilância Sanitária do Piauí, Tatiana Chaves, destaca que o objetivo é enfatizar essas orientações às intituições de ensino, que já valem desde o início do ano.

“Essas orientações já valem desde janeiro e agora estamos apenas enfatizando a continuidade tendo em vista que agora é uma proposta de retorno com número maior de alunos”, destaca Tatiana Chaves.

Escolas particulares pedem redução de quarentena

Já o Sindicato das Escolas Particulares do Piauí contesta o período de quarentena para apenas sete dias e pede o fim do distanciamento de 1 metro.  Segundo o presidente do Sindicato, Leonardo Airton, na última sexta-feira (22) foi entregue um ofício ao secretário de Governo do Município de Teresina que deverá discutir a proposta com a Fundação Municipal de Saúde (FMS).

“Nós fizemos um ofício e entregamos a minuta com nossas propostas ao secretário de Governo durante reunião na última sexta-feira. Estamos esperando um retorno. Acredito que retornará até o final dessa semana e teremos uma resposta do município de Teresina”, esclarece o presidente do Sindicato.

Instituições devem comprovar cumprimento das medidas

Ainda segundo Tatiana Chaves, cada instituição de ensino deverá apresentar seu plano de volta às aulas e evidenciar que estão cumprindo com as orientações. “As escolas devem fazer o cadastro no site da Vigilância Sanitária, preencher o plano de volta às aulas e colocar as evidências demonstrando o que eles estão fazendo dentro das escolas”, explica a diretora.

A diretora também esclarece que as medidas, determinadas pela norma técnica da Agência Nacional de Vigilância (Anvisa) e considerações da Fiocruz, valem para todos os níveis de educação e que mesmo com o retorno 100% presencial, ainda haverá o ensino remoto visto que ainda há contaminação pelo coronavírus.

Fonte: Rebeca Lima / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais