22.7 C
Piauí
9 de agosto de 2022
Cidades em Foco
GeralPolícia

Delegado Evaldo Farias morre aos 47 anos vítima de hepatopatia crônica

Atualizada às 8h30

Após uma cerimônia no cemitério Jardim da Ressurreição, o corpo do delegado foi enterrado no local. A pedido de Farias, a família não estendeu o velório.

Atualizada às 00h36

Morreu na noite desta terça-feira (17), o delegado Evaldo Farias aos 47 anos. Um dos delegados mais atuantes de Teresina estava internado há cerca de 20 dias no Hospital de Tratamento Intensiva (HTI), da zona Sul, no bairro Piçarra. Ele morreu vítima de hepatopatia crônica.

Há cerca de oito anos, Farias descobriu que era diabético e sofreu várias crises. A doença atacou o fígado e ultimamente estava internado para tratamento.

Evaldo Farias é casado com a jornalista Elida de Sá e deixa três filhos.

Na Polícia desde de 1994, Farias estava à frente da Delegacia do Silêncio, onde realizou várias operações e comandou a Delegacia das Especializadas no centro de Teresina.

O corpo será velado na madrugada de hoje na Pax União e, às 7h, irá para o cemitério Jardim da Ressurreição onde será sepultado.

O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Piauí divulgou nota de pesar.

Veja na integra: 

O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Piauí informa e lamenta a morte do Delegado Evaldo Farias. 

O delegado faleceu na noite dessa terça -feira depois de dias internado na UTI de um hospital  particular. 

Nesse momento de consternação, o Sindepol apresenta à  família do Delegado Evaldo Farias os sinceros e profundos pêsames e espera  que todos encontrem  o conforto  necessário  para superar esse momento  difícil. 

A direção

Nota de pesar do Governo do Estado

O Governo do Estado do Piauí manifesta seu pesar e sua solidariedade à família e amigos do delegado Evaldo Farias, que faleceu na noite dessa terça-feira (16).

Como funcionário público, prestou relevantes serviços à população. Atuou em vários distritos do estado como o 1º DP de Campo Maior, 8º DP de Teresina e atualmente estava à frente da Delegacia do Silêncio.

O Governo do Estado lamenta profundamente o ocorrido.

 

Flash Yala Sena / Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais