33.2 C
Piauí
14 de maio de 2021
Cidades em Foco
Geral Polícia

Denúncias de maus-tratos a animais aumentam 200% em Teresina, diz Polícia Civil

Cadelas vítima de maus tratos se recuperam em abrigo de Teresina; elas cuidam juntas do fihote — Foto: Lar do Nando

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente de Teresina já registrou 38 denúncias de casos de maus-tratos de animais durante os primeiros meses deste ano. De acordo com a Polícia Civil, em 2020 foram feitas 47 denúncias, ou seja, o número de denúncias até abril deste ano é 200% maior do que o registrado no mesmo período.

O delegado do Meio Ambiente, Emir Maia, responsável pelas investigações, explicou que não há fiança nas situações de prisão em flagrante.

“A população precisa entender que não é só mutilar, agredir, ferir, bater no animal que se configura crime. O abandono, quando desejado, também é crime”, afirmou o delegado.

Em outubro de 2020, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), sancionou a lei que estabeleceu pena de dois a cinco anos de reclusão para quem praticar atos de abuso, maus-tratos ou violência contra cães e gatos. O texto também prevê multa e proibição da guarda para quem praticar os atos contra esses animais.

A pena é aumentada de um sexto a um terço se o crime causa a morte do animal – o que foi mantido no novo projeto. O termo “reclusão” indica que a punição pode ser cumprida em regime inicial fechado ou semiaberto, a depender do tempo total da condenação e dos antecedentes do réu.

Em Teresina, as denúncias envolvendo maus-tratos ou outros tipos de crimes contra animais podem ser feitas através do número 190, da Polícia Militar, e na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, localizada na Avenida Raul Lopes, ao lado do Parque Potycabana, Zona Leste de Teresina.

Abril Laranja

Denúncias de maus-tratos a animais aumentam 200% em Teresina, diz Polícia Civil — Foto: TV Clube

Denúncias de maus-tratos a animais aumentam 200% em Teresina, diz Polícia Civil — Foto: TV Clube

Para conscientizar e prevenir maus-tratos aos animais, a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra Animais (American Society for the Prevention of Cruelty to Animals, em inglês), criou em 2006 a campanha Abril Laranja.

Em Teresina, órgãos de proteção organizaram uma campanha local para alertar as pessoas sobre a importância de cuidar bem dos animais. A presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da Ordem dos Advogados (OAB-PI), Juliana Paz, pontuou as ações que devem ser desenvolvidas para proteger os animais.

“O que nós desejamos são campanhas educativas e apoio da sociedade para que não haja maus-tratos, mutilação e abandono. É necessário mais castração e conscientização de que os animais têm dignidade, sentimento e merecem respeito, amor e carinho”, disse a presidente da Comissão.

Fonte: G1-PI

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais