22.7 C
Jacobina do Piauí
27 de setembro de 2023
Cidades em Foco
Betânia do PiauíDestaqueGeralMunicípios

Depois de 15 dias, rodovia que dá acesso à Betânia continua rompida

Depois de 15 dias, o município de Betânia, localizado a 400 km da capital Teresina, continua com a mesma dificuldade depois que as fortes chuvas que caíram no dia 19 de novembro romperam a rodovia PI-459, única via que dá acesso ao Norte do estado. Um decreto solicitado pelo prefeito do município de Betânia, propõe um plano de emergência junto à Secretaria Nacional da Defesa Civil (Sedet) solicitando a liberação de recursos para resolver a situação da cidade. Mas segundo o prefeito José Evangelista da Rocha, não há previsão para que o problema seja resolvido.

 

Para o prefeito José Evangelista, a situação de Betânia não é boa. Ele comentou que não chove no município desde o dia do rompimento da rodovia. Ele comenta que o desvio que o município improvisou até diminuiu a dificuldade do acesso, mas confessa que ao chover a situação vai piorar.

 

“Os serviços de saúde e educação voltaram a funcionar normalmente, mas o acesso continua deficiente. Quando chove o local vira um grande riacho, e se voltar a chover, qualquer material que for colocado no desvio, a água vai levar. Já solicitamos para a Defesa Civil estadual a liberação de recursos junto ao Governo Federal, mas não sabemos quando vão liberar”, disse.

 

Segundo a secretária da Defesa Civil, Simone Pereira, o plano emergencial propõe inicialmente a construção de um desvio, tendo em vista que os serviços de educação e saúde do município foram dificultados com o acesso.

 

“O governo do estado já homologou o plano emergencial e estamos aguardando o seu reconhecimento junto ao Ministério. Ao ser reconhecido o plano emergencial, os recursos serão liberados e a construção do desvio será feita. Posteriormente será trabalhado a reconstrução da rodovia. A emergência agora é o desvio”, garantiu.

 

A secretária disse ainda que “técnicos já foram até o local para levantar dados que poderão ajudar no diagnóstico da área”.

 

 

Do G1 Piauí

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais