Deputado defende que criar cargos onera folha pagamento do Estado

Foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) o projeto do Governo do Estado, que cria nove coordenadorias e 91 cargos no executivo estadual.  Também foi aprovada na CCJ o projeto do Executivo Estadual que cria a Fundação Hospitalar no âmbito da Secretaria Estadual de Saúde, para fazer a gestão dos hospitais em todo o Piauí. Neste caso, todos os deputados votaram a favor da criação.

Com relação a criação das novas coordenadorias e dos cargos, apenas o deputado Robert Rios (PDT) votou contra e o Gustavo Neiva (PSB) se absteve da votação, que ocorreu na manhã desta terça-feira (07).

Gustavo Neiva não concorda com sua aprovação, pois, de acordo com ele, o documento vai contra uma emenda aprovada no ano passado, que prevê a contenção de despesas no Estado e define a não criação de qualquer cargo no âmbito estadual.

O parlamentar também declarou que o projeto pode estar criando novos cargos para pessoas que não deveriam ocupá-los. Ele acredita que mesmo o governo excluindo 81 cargos e criando 91 novos, em uma espécie de remanejamento, só o fato da criação já onera a folha do Estado.

“Por isso, pedi vistas porque acredito que esse é um afronto que deve ser debatido e aprofundado já que ele cria esses novos cargos. Só esse fato em si vai na contra mão da emenda que votamos , que proíbe a criação de novos cargos. Isso pode representar que o governo pode estar criando funções para o perfil de pessoas que não deveriam exercê-los”, disse.

O deputado João Madson (PMDB) contestou as afirmações do Gustavo afirmando que de forma alguma o projeto traz mais encargos para o Estado.

“O que o governo está fazendo é excluir 81 cargos e no lugar deste criando novos 81. Então, o projeto não traz mais gastos para o governo”, destacou.
A matéria foi votada hoje pela CCJ e, na quinta, deve passar pela Comissão de Administração e Justiça para que depois possa ser votada em plenário.

 

Fonte: Flash Lyza Freitas / CidadeVerde

Deixe uma resposta