25.6 C
Piauí
24 de junho de 2022
Cidades em Foco
Geral Política

Deputado Francisco Limma acredita que inelegibilidade será derrubada no TRE

O deputado estadual, Francisco Limma (PT), tem demonstrado tranquilidade quanto a decisão do juiz da 20ª zona eleitoral, Maurício Machado Queiroz Ribeiro, que o declarou inelegível por 8 anos por repasse de recursos em período considerado vedado para o município de São João do Piauí. Na mesma decisão, o prefeito e o vice de São João do Piauí, Gil Carlos Modesto e Dante Ferreira Quintans, foram cassados. Outros dois ex-gestores do governo, Vicente Sobrinho (Fundespi) e José Araújo Dias (DER), também foram considerados inelegíveis.

“Fiquei surpreso, o juiz me pediu informações e nós fornecemos. O processo julga o prefeito e termina nos colocando. Nem votado lá eu sou. Não tenho domicílio eleitoral, não sou apoiado pelo prefeito. A minha assessoria jurídica já está cuidando e acreditamos que a sentença será reformada pelo TRE, que sempre tem tido a postura de ser justo”, afirmou durante entrevista à TV Cidade Verde.

Limma, que comandou a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) na gestão passada do governador Wellington Dias, disse que fez tudo dentro da legalidade e que a decisão não atinge seu mandato.

“Não mexe com o mandato atual e nem com o que vai começar. Temos que percorrer os degraus que a lei nos permite”, disse.

Na decisão, o magistrado reconheceu prática de abuso de poder político e econômico em decorrência do uso da máquina estadual para favorecer o prefeito em 2016.

Assembleia

Limma comentou ainda o disse e me disse em torno da eleição na Assembleia Legislativa do Piauí. Segundo ele, na reta final haverá desistências. “Cada partido define a sua estratégia. Chegando na reta final quem não conseguiu os votos vai terminar cedendo a pressão dos votos. Tem um sentimento de se trabalhar a modernização da Assembleia, a transparência. Estamos tentando nos próximos dias uma reunião para unificar a decisão”, declarou.

O parlamentar ainda acredita numa posição unificada do PT em torno do nome de Hélio Isaias. “Acredito nessa possibilidade de a bancada chegar a um entendimento para o que é melhor para o governo, para a Assembleia. O resto é muita especulação, boato e disse e me disse. As coisas vão se afunilar até o dia 30, 31”, finalizou.

Fonte: Hérlon Moraes / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais