24.9 C
Piauí
17 de abril de 2021
Cidades em Foco
Destaque Entretenimento Geral

Dom Inocêncio é conhecida como ‘Terra da Sanfona’ tem um sanfoneiro para cada 35 habitantes

A paixão pelo instrumento é visível logo que se entra na cidade: uma escultura de uma sanfona, com cinco metros de altura, recebe os visitantes. — Foto: TV Clube

Em Dom Inocêncio, a 625 km de Teresina, no Sul do Piauí, não é nenhum desafio encontrar um sanfoneiro. Os moradores da pequena cidade de 9.565 habitantes garantem: tem 1 sanfoneiro para cada 35 inocentinos.

A tradição da sanfona em Dom Inocêncio começou há mais de 100 anos, com o músico Júlio Dias, primeiro sanfoneiro da região. O ofício foi passando de geração em geração, até chegar à família do Sandrinho do Acordeon.Foi a partir do esforço da família do Sandrinho que a sanfona se tornou um costume da cidade. Ele, o pai e os tios fundaram o Acordes do Campestre, projeto social que ensina a arte da sanfona para crianças e jovens da região.]

Antes da pandemia, quando estava a todo vapor, o projeto atendia a 240 jovens de 6 a 15 anos, que estudam a sanfona e outros instrumentos relacionados ao forró, como o triângulo e a zabumba.
Sandrinho do Acordeón — Foto: TV Clube

Sandrinho do Acordeón — Foto: TV Clube

Assim, o sofisticado instrumento de teclas e foles se tornou fonte de cultura e renda para várias famílias de Dom Inocêncio. Segundo Sandrinho, o que não falta na cidade é gratidão pelo instrumento.
“Temos uma fala do Mestre Dominguinhos que disse, que a sanfona foi a salvação da lavoura da família dele. E eu costumo dizer que foi a salvação da nossa família também. Tudo que a gente é hoje foi através da sanfona”, disse Sandrinho do Acordeón.
Cidade do Piauí conhecida como ‘Terra da Sanfona’ tem um sanfoneiro para cada 35 habitantes — Foto: TV Clube

Cidade do Piauí conhecida como ‘Terra da Sanfona’ tem um sanfoneiro para cada 35 habitantes — Foto: TV Clube

Fonte: G1-PI

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais