24.8 C
Piauí
27 de fevereiro de 2020
Cidades em Foco
Geral Internacional

Eleições para prefeitos e vereador podem ser adiadas para 2022

As eleições municipais previstas para acontecer no próximo ano podem ser adiadas para 2022. Uma PEC – Proposta de Emenda a Constituição – está sendo discutida no Congresso Nacional e pode adiar as eleições do próximo ano prorrogando assim o mandato dos atuais prefeitos e vereadores de todo o país por mais dois anos.

A discussão sobre a mudança ganhou muita força na semana passada em Brasília, durante a Marcha dos Prefeitos. O assunto foi um dos temas mais abordados.

Em conversa por telefone com o jornalista Elias Lacerda, o presidente da Federação dos Municípios Maranhenses (FAMEM), Erlànio Xavier (PDT), prefeito de Igarapé Grande, afirmou que a PEC tem como objetivo unificar as eleições em 2022, acabando assim com o cansativo e oneroso sistema atual de fazer eleições de dois em dois anos.

De autoria do deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC), a PEC foi aclamada pelos prefeitos em Brasília. Erlânio Xavier disse que a maioria dos deputados e senadores da bancada maranhense é a favor da mudança. “Todos os parlamentares do Maranhão que participaram da Marcha manifestaram apoio a PEC”, destacou o presidente da FAMEM.

De acordo com Erlànio, as federações de municípios de todos os estados estão trabalhando para que haja a aprovação da PEC. “O sistema atual é extremamente caro para o país. Cada eleição custa em média quase um bilhão de reais e tendo eleições de dois em dois anos sai duas vezes esse custo. Por isso a necessidade da mudança para a unificação das eleições. Estamos muito otimistas de que o Congresso aprovará a mudança unificando as eleições em 2022”, finalizou o presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (FAMEM).

Fonte: Jornalista Elias Lacerda

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais