27.5 C
Piauí
15 de outubro de 2019
Cidades em Foco
Esportes Geral

Em jogo tenso, Flamengo empata com o Inter no Beira-Rio e avança na Libertadores

Em jogo tenso no Beira-Rio, o Flamengo buscou o empate por 1 a 1 com o Internacional e garantiu sua vaga na semifinal da Copa Libertadores, na noite desta quarta-feira. O time gaúcho, que perdera por 2 a 0 no jogo de ida, saiu na frente no segundo tempo, mas cedeu a igualdade em dia de recorde de público no estádio, com 49.614 presentes.

Com a boa vantagem construída no Maracanã, na semana passada, o Flamengo também foi melhor neste jogo da volta. Criou as melhores oportunidades da partida, dominou o primeiro tempo e só foi ameaçado durante poucos minutos na etapa final, quando sofreu o gol de Rodrigo Lindoso, em lance de bola parada.

O empate veio com Gabriel, que marcou o seu 26º gol em 37 jogos pela equipe carioca e selou a classificação do Fla, que voltou a contar com o volante Cuéllar nesta quarta. Na semifinal, a equipe rubro-negra terá pela frente o Grêmio de Renato Gaúcho, que eliminou o Palmeiras na terça-feira.

A outra semifinal terá Boca Juniors e o vencedor do duelo entre River Plate, atual campeão, e Cerro Porteño, que se enfrentam nesta quinta.

As datas reservadas para os confrontos já foram definidas pela Conmebol, que ainda não especificou dias e horários de cada confronto. Os duelos de ida vão acontecer nos dias 1º e 2 de outubro e as voltas estão reservadas para 22 e 23 do mesmo mês. A final, em jogo único, será em 23 de novembro, em Santiago, no Chile.

O JOGO – Apesar da boa vantagem conquistada no jogo de ida, o Flamengo não se intimidou com a torcida contra no Beira-Rio e partiu para cima do Inter assim que o árbitro autorizou o início da partida. Em apenas um minuto de jogo, o goleiro Marcelo Lomba precisou mostrar serviço por duas vezes.

Na chance mais clara, Gabriel recebeu lançamento pelo meio e, cara a cara com o goleiro, bateu em cima de Lomba. A oportunidade precoce esquentou rapidamente o jogo, que ganhou em aceleração e tensão. A resposta do Inter veio aos 6, quando Guerrero trombou com Diego Alves na bola aérea e a bola morreu nas redes. O árbitro, contudo, anotou a falta do peruano.

O lance parecia o sinal de uma postura mais ofensiva da equipe gaúcha. Mas não foi o caso. O Flamengo seguiu melhor e criando boas chances no ataque. Aos 22, Bruno Henrique arriscou em chute rasteiro, de fora da área, e exigiu outra defesa difícil de Lomba. O nervosismo do Inter em campo se traduzia em discussões e desentendimentos entre jogadores das duas equipes.

À medida que a tensão aumentava em campo, o Flamengo ampliava suas chances de “matar” o confronto. Filipe Luís e Gabriel desperdiçaram boas chances. Aos 43, o atacante perdeu outra oportunidade preciosa para abrir o placar. Após passe de Bruno Henrique, ele saiu diante de Lomba e chutou rente ao pé da trave esquerda do goleiro colorado.

O segundo tempo começou com nova postura do Inter. A cautela da etapa inicial deu lugar a um estilo mais ofensivo, ainda que sem chances mais claras de gol. A situação mudou aos 16 minutos. D’Alessandro bateu falta na área e Rodrigo Lindoso escorou de cabeça na primeira trave: 1 a 0. O gol, analisado pelo VAR, precisou de cinco minutos para ser confirmado.

Com novo fôlego, o Inter partiu para o ataque em busca do empate que levaria o duelo para os pênaltis. O Flamengo, contudo, aproveitou um contra-ataque para definir o confronto. Aos 39, Bruno Henrique disparou pela esquerda e serviu Gabriel, completamente sem marcação, que não teve dificuldade para empurra a bola para as redes.

Na comemoração, o atacante provocou a torcida colorada, o que gerou novo início de confusão em campo. A tensão mais elevada complicou ainda mais a tarefa do Inter, que precisaria marcar mais três gols para obter a classificação. Sem sucesso no ataque e com pouca criatividade no meio-campo, o time gaúcho se despediu da competição continental.

FICHA TÉCNICA:
INTERNACIONAL 1 x 1 FLAMENGO
INTERNACIONAL – Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta (Sarrafiore) e Uendel (Wellington Silva); Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick, D’Alessandro e Rafael Sóbis (Nico López); Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.
FLAMENGO – Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís (Renê); Cuéllar (Piris da Motta), Gerson, Arrascaeta e Everton Ribeiro (Berrío); Gabriel e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.
GOLS – Rodrigo Lindoso, aos 16, e Gabriel, aos 39 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS – Rafael Sóbis, Cuéllar, D’Alessandro, Diego Alves, Filipe Luís, Victor Cuesta e Rodrigo Lindoso.
ÁRBITRO – Patricio Loustau (ARG).
RENDA – R$ 2.685.145,00.
PÚBLICO – 49.614 pagantes.
LOCAL – Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Por Felipe Rosa Mendes
Estadão Conteúdo

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais