26.2 C
Piauí
29 de maio de 2020
Cidades em Foco
Geral Política

Em “live” com Lula, Wellington Dias anuncia ação contra Ministério da Saúde para obter respiradores

Durante conversa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva transmitida ao vivo pela internet, na noite desta terça-feira (7), o governador Wellington Dias (PT) anunciou que o Piauí entrará com ação contra o Ministério da Saúde para liberar 59 respiradores adquiridos pelo Estado.

Em março, com o avanço do novo coronavírus no Brasil, o Governo Federal decidiu requisitar a produção nacional de respiradores para centralizar a distribuição dos mesmos, de acordo com a demanda em cada estado durante a pandemia.

Na transmissão ao vivo, Wellington Dias afirmou que o Piauí adquiriu 59 respiradores, necessários em pacientes com sintomas mais severos da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Os equipamentos, segundo o gestor, estão retidos pelo Ministério da Saúde.

“Hoje o meu comitê de organização emergencial Covid-19 acabou de aprovar uma nota técnica mostrando que por falta desses respiradores o Piauí pode chegar a um colapso no final deste mês. Estou com base nisso entrando com uma ação na Justiça contra o Ministério da Saúde para poder liberar o que o Estado comprou de respiradores. Pode um negócio desses?”, questionou.

No início de abril, o ministro Luiz Henrique Mandetta havia demonstrado preocupação com ações judiciais. Em coletiva de imprensa, o gestor disse que iniciativas regionais podem ser louváveis em suas intenções, mas precisam considerar o contexto nacional.

O governador do Piauí também falou sobre as controvérsias entre o que é defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o que é praticado pelo ministro Mandetta – que chegou a ter sua demissão cogitada na segunda-feira (6), mas permaneceu no cargo, com forte apoio da classe médica e da opinião pública.

“A sensação que tenho, e os outros governadores também é que de estamos num avião e está uma briga lá, de tapa, entre o comandante o subcomandante. E a briga já veio para os comissários”, afirmou Wellington Dias.

Ainda sobre a pandemia do novo coronavírus, Wellington dias disse crer em subnotificação de casos no Piauí por conta da falta de testes – o estado começou a receber kits do Ministério da Saúde para exames na última sexta-feira (3).

“Provavelmente, o meu estado, que aparecia com 30 casos, já deve ter chegado a 4 mil casos pelo menos de coronavírus. Por não fazer exames, presidente, a gente fica aqui desarmado”, declarou Wellington Dias, ressaltando que o Piauí precisaria de 500 mil exames para o monitoramento adequado dos casos.

Além de Wellington Dias, participaram da transmissão ao vivo o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha e o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS). Ao longo da conversa, os quatro fizeram críticas duras ao presidente Jair Bolsonaro pela postura durante a pandemia do novo coronavírus.

No vídeo, a primeira participação de Wellington Dias começa com aos 29 minutos.

Fonte: Fábio Lima / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais