20.4 C
Piauí
4 de julho de 2020
Cidades em Foco
Campinas do Piauí Geral

Em vídeo, suspeito comemora soltura queimando dinheiro em Campinas do Piauí

O vídeo de um homem queimando notas de R$ 100 e R$ 50 viralizou nas redes sociais. De acordo com o subcomandante da Polícia Militar de Simplício Mendes, tenente Diego Damata, o caso ocorreu na cidade de Campinas no Piauí e envolve um suspeito de tráfico de drogas identificado como Huerley Borges Cavalcante. Ele foi preso e solto no mesmo dia e, nas imagens, parece comemorar a soltura em tom de deboche.

“Fogo é com nota de R$ 100. É nota de R$ 100 porque não tem de R$ 200. Segura vocês aí! olha seus ***** comédia. Segura aí”, disse o suspeito durante um churrasco. De acordo com a PM, as imagens foram gravadas no povoado Carreiras, zona rural de Campinas do Piauí, após a soltura do suspeito.

“Ele foi preso no dia 19 de maio no entrocamento de duas cidades. Estava com pinos de substância análoga a cocaína, dinheiro trocado e assumiu a posse. Foi preso e liberado pelo Poder Judiciário para responder em liberdade. Três dias após a soltura, o vídeo dele queimando dinheiro e provocando os policiais começou a circular nas redes sociais”, explica o tenente ressaltando que a PM continuará atuando de firmemente no combate à criminalidade.

“Sobre a soltura, decisão judicial não se questiona. Em relação ao vídeo, a atitude dele representou uma afronta contra a sociedade e a PM. Mas vamos continuar atuando firme com quem age de forma ilícita”, destaca o subcomandante.

O militar acrescenta que a conduta de queimar dinheiro caracteriza o crime de dano qualificado.

“Como já passou o flagrante, ele não foi preso. Cabe agora à Polícia Civil apurar o caso para que ele responda por dano qualificado”, conclui o subcomandante da PM de Simplício Mendes.

Fonte: Graciane Sousa / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais