27.3 C
Piauí
14 de julho de 2020
Cidades em Foco
Geral Polícia

Empresários no Piauí são presos suspeitos de revender arroz, óleo e feijão roubados

Três empresários foram presos suspeitos de comercializar produtos roubados em Teresina — Foto: Greco/ Polícia Civil

Quatro empresários donos de mercados da Zona Norte e Leste de Teresina foram presos suspeitos por comprar produtos oriundos de cargas roubadas. Os estabelecimentos são dois mercados e uma distribuidora de produtos localizados nos bairros Santa Sofia, Mocambinho e Santa Maria da Codipi.

Os produtos roubados teriam sido comprados pelos empresários e colocados à venda nos mercados. Os produtos são gêneros alimentícios: arroz, feijão e óleo de cozinha, que teriam sido roubados ainda durante a semana passada nas cidades de Jenipapo dos Vieiras e Grajaú, ambas no estado do Maranhão, a 434 km de Teresina.

Três empresários foram presos suspeitos de comercializar produtos roubados em Teresina — Foto: Greco/ Polícia Civil

Três empresários foram presos suspeitos de comercializar produtos roubados em Teresina — Foto: Greco/ Polícia Civil

Segundo o delegado Geral da Polícia Civil do Piauí, Lucy Keyko, quase a totalidade da carga roubada foi encontrada nos três estabelecimentos. A carga foi avaliada em cerca de R$ 280 mil.

As vítimas compareceram ao Greco para reaver a carga apreendida. “Eles roubam a carga em um estado e vendem em outro estado, para dificultar o trabalho da polícia”, comentou o delegado.

Cargas roubadas de arroz, óleo e feijão foram apreendidas pela Polícia Civil em Teresina — Foto: Polícia Civil/ Greco

Cargas roubadas de arroz, óleo e feijão foram apreendidas pela Polícia Civil em Teresina — Foto: Polícia Civil/ Greco

De acordo com o delegado Thales Gomes, coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), a operação busca cumprir cinco mandados de busca e apreensão na capital. A investigação foi realizada em parceria com a Polícia Civil do Maranhão.

Os três empresários foram autuados pelo crime de receptação qualificada. Ainda segundo o delegado, a investigação deve continuar.

Fonte: G1-PI

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais