29.3 C
Piauí
24 de fevereiro de 2020
Cidades em Foco
Geral Política

Empresários reúnem bancada federal e pedem retomada do programa Minha Casa Minha Vida

O Sindicato da Construção Civil reuniu a bancada piauiense em café da manhã nesta sexta-feira (14). Os empresários do setor mostraram os números de 2019 e pediram apoio dos parlamentares para a retomada de programas como o Minha Casa Minha Vida. O governador Wellington Dias também participou do evento.

De acordo com o presidente do sindicato, Francisco Reinaldo, a construção civil representa 52% do PIB industrial.

“A reunião foi para esclarecer e mostrar a importância da construção civil para o Piauí. Hoje esse segmento representa 52% do PIB industrial que é muito significativo. Tem a geração de emprego em torno de 22 mil empregos. Mostramos para a bancada a importância da habitação de interesse social, que é o Minha Casa Minha Vida. Esse programa  tem recursos do FGTS. Mas agora esse recurso é colocado para outro segmento. Deve permanecer nesse setor que gera emprego”, afirmou.

Francisco Reinaldo afirma que a melhora da economia surtiu os primeiros efeito no setor.

“A construção civil depende da economia como um todo. À medida que a economia melhora esse setor acompanha. O ano de 2019 foi bem melhor e o começo de 2020 já tem sido positivo”, comentou o presidente do Sinduscon.

O setor quer investimentos do Governo Federal na área da construção civil.

“A bancada foi bem solícita. Mostra consciência. A  ideia é levar esclarecimento do setor. Em 2020, a expectativa é que a economia melhore. Esperamos a reformulação do Minha Casa Minha Vida. Acreditamos que em março já estará para todos. As empresas desenvolvem projetos e quando existir a retomada vamos voltar com às obras. Foram 2.700 empregos na construção em 2019”, disse Francisco Reinaldo.

O governador Wellington Dias participou do evento.

“Tivemos um importante encontro. A nossa bancada federal destacou investimentos diretos. Temos o compromisso de trabalhar com as entidades da construção civil. Queremos reverter a anomalia que dinheiro da habitação vai para o Sul e Sudeste. Queremos trazer para o Norte e Nordeste. Estamos em uma situação crescente a expectativa é que 2020 possa ser um ano melhor”, destacou Wellington Dias.

O senador Ciro Nogueira disse que o setor é fundamental.

“É um setor fundamental. Não funcional no atual governo. Eles querem recursos para construir. Foi totalmente paralisado no último ano e gerou demissão”, destacou Ciro.

O deputado Flávio Nogueira destacou a importância do FGTS para o setor.

“São programas que usam o FGTS e para diminuir o déficit habitacional. Se usa o fundo do trabalhador e o déficit habitacional vai continuar aumentando. Isso por questões politicas”, disse.

Fonte: Flash de Lídia Brito / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais