23.1 C
Piauí
30 de março de 2020
Cidades em Foco
Destaque Geral

Enxurrada arrasta carros, forma crateras e destrói PI-392 no Sul do Piauí

Atualizada às 13h50.

Treze pessoas ficaram desaparecidas após uma forte enxurrada que destruiu trecho da PI-392, na região da Serra da Laranjeira, próxima aos municípios de Currais e Bom Jesus, no Sul do Piauí. A enxurrada ocorreu por volta das 17h30 da tarde de ontem (24) e o trabalho se estendeu até a madrugada desta quarta-feira (25).

O prefeito da cidade de Currais, Raimundo Santos, disse que 13 pessoas foram consideradas desaparecidas por algumas horas.

“Foram resgatadas todas as pessoas. Cinco vítimas ainda estão no hospital de Bom Jesus e treze pessoas, inclusive três crianças estavam desaparecidas mas 3h-4h da manhã encontramos essas pessoas, graças a Deus, com vida, em uma ilha e lá o local está totalmente interditado”, disse.

Ainda segundo a prefeitura de Currais, a região do Rio Uruçuí Preto está interditada.

Moradores da região relatam que um açude próximo sangrou depois que um intenso volume de chuva atingiu a região nessa terça-feira (26). Pluviômetros particulares de produtores da região registraram mais de 100 milímetros de chuva.

Uma tromba d’água arrastou veículos e uma picape foi engolida por uma cratera que se formou com a força da água.

Uma caminhonete afundou em uma cratera e teve de ser retirada com a ajuda de um trator. Outro carro foi arrastado e ficou à beira de grotas com mais de 3 metros de profundidade.

O Cidadeverde.com entrou em contato com a Secretaria Estadual de Defesa Civil que ainda não havia sido notificada. Não há informações sobre vítimas fatais.

Produtores da região relatam que um motorista se machucou porque ficou imprensado entre o carro e uma árvore após ser arrastado pela água.

Impacto para a produção de grãos

A PI-392 é uma das principais rodovias de escoamento da produção de grãos no Piauí. Segundo a Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja), o desastre na rodovia impacta a economia piauiense. A PI-392 detém 60% da produção de grãos do estado, contando com o município de Baixa Grande do Ribeiro que é o quinto em produção de grãos no eixo norte-nordeste e o maior PIB per capita do Piauí.

“Veremos, agora, após todo este caos de saúde pública, qual o único setor que não para e não pode parar, ou seja, que é essencial para sociedade. Ao passo, em que é o setor mais renegado e esquecido. Verifica-se isto, pela forma que estão estas nossas estradas.  Esta é a principal rodovia de escoamento de soja do Piauí e seguramente uma das mais importantes do país pelo volume que se afunila por ela”, disse o presidente da Aprosoja, Azir Pimentel.

Nota à imprensa referente a condição atual das estradas, em especial, a PI392 que teve um trecho completamente interrompido

Não é uma situação nova, mas piora a cada ano. Nós produtores lamentamos mais uma vez este descaso com o setor produtivo do Piauí que é o grande responsável pela produção da riqueza do Piauí. É inadmissível que uma produção que ano após ano bate recordes tenha que ser escoada em condições tão adversas. Além disso a própria população dos municípios sofre com a falta de um acesso digno que praticamente inviabiliza o seu direito de ir e vir.

Vemos aí a falência total do estado em dar resposta ao setor que é base de toda economia e sociedade. A Agricultura é o único setor que não pode parar, é do campo que sai a maior riqueza do Brasil e no Piauí não é diferente e ainda assim é o o setor mais renegado e esquecido.

A PI-392 detém 60% da produção de grãos do estado, contando com o município de Baixa Grande do Ribeiro que é o quinto em produção de grãos no eixo norte-nordeste e o maior PIB per capita do estado.
As imagens que seguem mostram as condições da principal rodovia de escoamento de soja do Piauí e seguramente uma das mais importantes do país pelo volume que se afunila por ela.

Fonte: Valmir Macêdo / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais