26.2 C
Piauí
29 de maio de 2020
Cidades em Foco
Geral Lagoa do Barro Queimada Nova

Equipe de Saúde do Estado faz vistoria e trata sobre paralisação de obras em Lagoa do Barro

O município de Lagoa do Barro do Piauí recebeu na última sexta-feira, 27, uma equipe do governo do estado (SEGOV/SESAPI), que realizou uma vistoria no canteiro de obras do Complexo Eólico Lagoa dos Ventos, fazendo uma auditória dos procedimentos de proteção contra o novo coronavírus e colhendo informações  para apresentação de um parecer que oriente o município com relação ao andamento das obras que estão suspensas.

O trabalhado foi liderado pelos profissionais de saúde – médico Dr. Thyrso – médico intensivista do Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela, acompanhado de enfermeira, técnica de enfermagem e psicóloga da equipe de saúde do estado do Piauí, além do secretário municipal de Saúde Marquino Rocha e do diretor da Atenção Básica Bruno Henrique e fiscais da vigilância sanitária municipal.

Na oportunidade na sede da Câmara de Vereadores de Lagoa do Barro, foi realizada uma reunião com equipe do governo do estado, equipes das prefeituras de Lagoa do Barro e Queimada Nova para debater toda a situação do novo coronavírus nos municípios em virtude do grande fluxo de pessoas em detrimento das obras do parque eólicos.

O prefeito de Lagoa do Barro do Piauí, Gilson Nunes, afirmou que a visita foi em razão das obras que estão suspensas em prevenção ao Covid-19. “Médicos especialistas do estado fizeram uma avaliação e vão apresentar um parecer que oriente os municípios com relação a prorrogação ou não da suspensão das obras nos municípios”, explicou.

De acordo com o prefeito, durante a reunião foi destacado a importância do alinhamento das empresas com as secretarias municipais de saúde das prefeituras no Conselho do Covid-19 da obra.

“Para que possamos ter relacionamento diário de qualquer afastamento de funcionário por qualquer que seja o sintoma, para que no final do expediente os municípios estejam sabendo de todo o fluxo de funcionários afastados e, assim, as secretarias de saúde possa orientar e repassar informações para a sociedade”, afirmou.

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais