Estudantes do município de Lagoa do Barro do Piauí realizam protesto contra Seduc

Alunos da Unidade Escolar Professora Isabel Ribeiro de Jesus, em Lagoa do Barro do Piauí, a 542 km de Teresina, se recusaram a entrar em sala de aula na última semana. Eles protestaram em prol dos colegas da zona rural, que estão impedidos de ir à escola por falta de transporte, que estaria suspenso há duas semanas.

“Os motoristas estão três meses sem receber e agora decidiram paralisar. Não é a primeira vez que isso acontece. Início do ano o serviço ficou parado mais de 40 dias e apenas 30% dos alunos frequentaram as aulas, enquanto os demais ficaram prejudicados”, afirmou Alaécio Costta, aluno do 3º ano.

Preocupados com os colegas da zona rural, os estudantes da cidade decidiram fazer “greve de aula” até o retorno do serviço. Dos 220 alunos da escola, mais da metade são da zona rural.

“A Secretaria de Educação e a Diretoria da escola falou para continuar com as aulas, porque estaria 60% dos alunos frequentando, o que não é verdade. Não seria certo a gente estudar, especial com foco no Enem, e os nossos colegas não. Direitos iguais a todos”, declarou o aluno.

Estudantes protestaram contra a suspensão do serviço pela segunda vez este ano.

A Secretaria de Estado da Educação informa que os serviços do Programa de Transporte Escolar no município de Lagoa do Barro devem ser retomados ainda nesta semana. A Secretaria já notificou a empresa e aguarda a nota fiscal da mesma para que os pagamentos sejam devidamente regularizados.

Da redação

CidadeVerde