22.7 C
Piauí
9 de agosto de 2022
Cidades em Foco
GeralPolícia

Facções criminosas tentam migrar para regiões do extremo Sul do Piauí

Foto: Renato Andrade / Cidadeverde.com

A Secretaria de Segurança Pública monitora a possível migração de integrantes de facções criminosas para cidades do extremo Sul do estado. Uma das cidades que está sendo monitorada é Corrente (a 874 km de Teresina).

Segundo o secretário de Segurança Pública do Piauí, coronel Rubens Pereira, a organização criminosa tem origem da Bahia e estaria planejando se instalar  no extremo Sul do estado.

“Tivemos ocorrências graves ano passado e no início deste ano em Corrente. Com isso estamos monitorando. Hoje, há presença dessas organizações criminosas na região Norte do estado e estamos nos preocupando com a chegada desse grupo naquela região”, afirmou o secretário Rubens Pereira.

O secretário garantiu que a atuação de “Forças Integradas” como Ministério Público em Corrente aliado às forças policiais da região estão trabalhando para barrar a criminalidade e a instalação de grupos criminosos.

“Precisamos fazer isso porque os jovens de 15 e 29 anos são os que estão envolvidos, matando ou morrendo, nesse tráfico ilícito de drogas”, acrescentou o secretário.

Para inibir que essas facções migrem para outros municípios do Piauí, o secretário Rubens Pereira disse que a Secretaria de Segurança tem cobrado investimento para estruturar a região para o combate a criminalidade.

“Até o final do ano, com integração que estamos fazendo, com a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Tarefa do litoral, queremos reduzir os indicadores de violência no estado para restabelecer a ordem. Até porque indicadores ruins de segurança dificilmente vão atrair investidores para o estado. Por isso precisamos de uma atenção especial nessa pauta”, disse Rubens Pereira.

Com a experiência exitosa de combate as facções no litoral, a cúpula de Segurança avalia montar uma “Força Integrada” para atuar em Teresina e no extremo Sul. A Polícia Militar também criou o Batalhão de Divisas que ajudará no projeto.

Fonte: Nataniel Lima / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais