22 C
Piauí
4 de agosto de 2020
Cidades em Foco
Geral Picos

Falta de médicos e contaminação deixa Picos e Floriano em alerta

Foto: Roberta Aline

Os municípios de Floriano e Picos estão em estado de alerta vermelho nas últimas horas. Duas situações provocaram 100% da ocupação de leitos de UTIs nos municípios, comprometendo o socorro aos pacientes.

Em Picos, um abrigo que atende idoso registrou um elevado índice de contaminação do novo coronavírus que provocou a internação dos idosos, elevando a ocupação dos leitos. Cerca de 10 pacientes que estavam no abrigo estão internados no hospital Justino Luz, que tem 35 leitos clínicos e 20 de UTIs.

Em Floriano, que já registrava alto índice de transmissão da Covid-19, o hospital Tibério Nunes está com ocupação de leitos no limite.

O secretário Estadual de Saúde, Florentino Neto, informou que dos 10 idosos internados no hospital de Picos, somente um permanecerá no hospital. Os outros idosos apresentaram melhora da Covid e irão para um local que será definido pela Secretaria de Saúde do Município e pela  Fundação Hospitalar do Piauí (Fepiserh).

“Os idosos não podem voltar para o abrigo porque estão na fase de transmissão, mas o deputado Pablo Santos e a Secretaria Municipal de Saúde de Picos articulam uma unidade de igreja católica para receber os idosos”, disse Florentino.

De acordo com Florentino a situação de Floriano gera também cuidados, já que a Sesapi tem 10 leitos de UTIs para funcionar e não encontra profissionais de saúde para contratar.

“Temos a capacidade de aumentar mais leitos clínicos em mais 15 e temos a capacidade de colocar em operação neste momento 10 leitos de UTis e já estão montados com todas as condições de operar, mas faltam profissionais médicos”, afirmou.

O secretário disse ainda que nesta sexta-feira a Sesapi estava voltada para resolver o problema de Floriano.

“Estamos numa força tarefa para resolver o problema. A Sesapi já colocou 10 leitos de UTI exclusivamente para Covid em Floriano e temos mais 10 leitos prontos com a dificuldade, neste momento, de falta médicos, uma dificuldade em todo o País”.

Diante a escassez de profissionais, Florentino lembrou que o governo do estado já pediu ajuda do governo federal para enviar profissionais de outros estados para o Piauí.

Fonte: Flash Yala Sena/ CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais