29.9 C
Piauí
6 de fevereiro de 2023
Cidades em Foco
EntretenimentoGeralInternacional

Filme que mostra relação de teresinenses com rios é selecionado por 18 festivais e exibido na Índia

"Cidade Entre Rios", de Leonardo Mendes e Weslley Oliveira, — Foto: Divulgação/ LabCine

O filme Cidade Entre Rios, realizado por uma parceria entre cineastas de Teresina (PI) e Timon, girou o mundo e voltou para casa. O curta documental será exibido no próximo sábado (14), na Mostra Piranhão de Cinema.

O filme é uma criação do piauiense Leonardo Mendes e do cidadão maranhense Weslley Oliveira. O g1 conversou com Leonardo, idealizador do filme, que contou como os episódios de infância em que ia com o pai e o avô pescar no Rio Poty, em Teresina, o influenciaram para a criação do filme.

"Cidade Entre Rios", de Leonardo Mendes e Weslley Oliveira, — Foto: Divulgação/ LabCine

“Cidade Entre Rios”, de Leonardo Mendes e Weslley Oliveira, — Foto: Divulgação/ LabCine

“Eu sempre admirei a personalidade que via nos meus parentes. Sempre me atraiu essa organicidade da vida, que não é uma coisa que vi em filmes, em livros. Eu nasci dentro dela, numa situação de pobreza. Então, eu sempre vi a pesca como algo descontraído, me sinto bem no ambiente rio. Meu pai é zelador, e sempre foi, mas vira-e-mexe ele trazia um peixe pra casa, e a gente comia. O peixe nunca foi um troféu que a gente olha, mas um troféu que a gente come“, comentou Leonardo.

O filme, um curta documental de 20 minutos, mostra um “passeio” de um jovem interpretado por ele pela capital, e discute o choque entre o crescimento desordenado, a pressa e a poluição da capital com o fluxo dos rios e os costumes ancestrais dos teresinenses que ainda mantém uma relação direta com as águas que cercam a cidade.

Cartaz do documentário "Cidade Entre Rios", de Leonardo Mendes e Weslley Oliveira, — Foto: Divulgação/ LabCine

Cartaz do documentário “Cidade Entre Rios”, de Leonardo Mendes e Weslley Oliveira, — Foto: Divulgação/ LabCine

O trabalho em grupo

"Cidade Entre Rios", de Leonardo Mendes e Weslley Oliveira, — Foto: Divulgação/ LabCine

“Cidade Entre Rios”, de Leonardo Mendes e Weslley Oliveira, — Foto: Divulgação/ LabCine

Foi na Universidade Federal do Piauí (UFPI), no curso de Jornalismo, que Leonardo encontrou a vontade de fazer cinema. A primeira versão do filme foi feita como trabalho de conclusão de curso, já com a parceria do amigo Weslley Oliveira, em 2019. Depois, o filme ganhou acabamentos de pós-produção e chegou à sua versão definitiva.

O filme tem roteiro e direção assinados pelos dois, mas Leonardo faz questão de lembrar que mais de 20 outras pessoas também contribuíram em vários pontos da produção, principalmente os membros do LabCine, um coletivo de cinema independente que surgiu no curso de jornalismo da UFPI e hoje coleciona prêmios e exibições.

"Cidade Entre Rios", de Leonardo Mendes e Weslley Oliveira, — Foto: Divulgação/ LabCine

“Cidade Entre Rios”, de Leonardo Mendes e Weslley Oliveira, — Foto: Divulgação/ LabCine

Desde que foi finalizado, o filme já foi selecionado para ser exibido em 18 festivais, entre eles o Pune Film Festival, que aconteceu em Pune, na Índia, em 2021, e oito prêmios diferentes (veja a lista completa no fim desta reportagem).

Segundo Leonardo, a presença nos festivais é fruto do esforço da produtora, principalmente do diretor Weslley Oliveira, que trabalhou duro para distribuir o filme e fortalecer o networking do grupo pelo Brasil.

O cineasta Weslley Oliveira — Foto: Divulgação/ Mostra Piranhão de Cinema

O cineasta Weslley Oliveira — Foto: Divulgação/ Mostra Piranhão de Cinema

“O Weslley foi fundamental tanto na narrativa do filme como na execução, principalmente na finalização. Weslley dirigiu como ele faz: onde ele bota um projeto, ele instiga, bota a galera pra cima, e ele dirigiu com toda essa intensidade durante todo o processo”, contou.

Para Leonardo, o filme, apesar de trazer suas questões pessoais e do diálogo com a própria história, foi uma construção coletiva que contou com o apoio de amigos e que foi influenciado por toda a comunidade que cerca os dois cineastas desde a infância.

“Não é tanto sobre mim, mas eu carrego essas questões. A gente encontra elas em comunidades, e acaba sendo um reflexo do que penso sobre a cidade. São reflexões formadas em comunidades que surgem de uma observação minha, mas em conjunto, em relação. Observo o rio pela forma como eu me envolvo com ele.”

Veja abaixo a lista de festivais em que o filme foi exibido, e a lista de prêmio conquistados:

  • 3ª Semana do Audiovisual Negro
  • PIFF Paraná Internacional Films Festival 5º Edição
  • Pune Film Festival
  • III Cine Caatinga
  • 17º Festival de Cinema e Vídeo dos Sertões
  • 2º Mostra de Cinema IFÉ
  • 16º Festival Taguatinga de Cinema
  • 24º Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte
  • 5º Mostra Sesc
  • 16º CineBH
  • Mostra IFÉ na Maré
  • Festival internacional de Cinema Ambiental Calango 2022
  • Recifest 2022
  • 5º Curta Caicó 2022
  • 16º Festival Visões Periféricas
  • Cine dos Campos – 1º Festival de Cinema de Ponta Grossa
  • 2º Cine Ibiapina
  • Festival Guarnicê de Cinema

Prêmios

  • Prêmio de Melhor Fotografia no 17º Festival de Cinema e Vídeo dos Sertões
  • Prêmio de Melhor Filme Maranhense no 45 Guarnicê Festival de Cinema 2022
  • Prêmio de Melhor Ator no 45 Guarnicê Festival de Cinema 2022
  • Prêmio de Melhor Direção no 45 Guarnicê Festival de Cinema 2022
  • Melhor Montagem no 45 Guarnicê Festival de Cinema 2022
  • Prêmio de Melhor Montagem no Recifest 2022
  • Prêmio do Júri Popular no Curta Caicó 2022
  • Prêmio de Melhor Direção de Fotografia no Cine dos Campos – Festival de Cinema de Ponta Grossa 2022

Fonte: G1-PI

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais