22.1 C
Piauí
20 de janeiro de 2020
Cidades em Foco
Geral Política

Firmino não descarta aliança com PT e fala em “mágica” de Ciro Nogueira

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), não descarta uma coligação do PT com o PSDB nas eleições de 2022, porém ressaltou que ocorreria via senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas. A declaração foi dada em entrevista ontem (6) na saída de uma romaria ao lado de Ciro Nogueira e do presidente da sigla no Piauí, deputado Júlio Arcoverde.

Firmino Filho revelou que seria pouco provável uma coligação com Wellington Dias nas eleições para o governo, mas que ela poderia ocorrer com intervenção de Ciro Nogueira.

“2022 está muito longe. Acho pouco provável, mas o Ciro é meio mágico, vamos ver se ele consegue fazer essa mágica”, brincou.

Ciro e Firmino vão passar as próximas 40 horas em caminhada até o município de Pau D’Arco, em uma romaria religiosa. Na saída do percurso, o senador Ciro Nogueira reafirmou sua aliança com o prefeito de Teresina tanto para as eleições de 2020 como para 2022.

Ao ser questionado sobre a escolha da chapa majoritária para o governo e Senado em 2022, Ciro assinalou que o nome majoritário será de um progressista. “Primeiro, vai se escolher um candidato a governo, que eu defendo que seja do Progressistas. Depois nós vamos tratar dessas questões de senado. Todo mundo sabe que é eu candidato preferido é o governador Wellington Dias”, disse Ciro.

O senador assinalou ainda a criação de uma outra chapa caso não haja um entendimento diante das condições do Progressistas na coligação com o PT. “Vamos ter uma chapa alternativa se não houver (um entendimento) e nós vamos ter um enfrentamento, não tenho dúvidas. Mas, podem ter certeza que o prefeito Firmino vai estar comigo. Minha aliança com ele é indissolúvel. Nós vamos estar no palanque em 2022 e quero muito contar com o Wellington também”, afirmou.

Aliança com Wellington

Sobre a polêmica dos áudios que circularam nas redes sociais com declarações sobre a aliança com Wellington Dias, Ciro afirmou que coligação com o governador é consolidada. “O áudio mais importante sou eu aqui. Tenho uma aliança consolidada com o governador que não é de agora, é de oito anos. A minha aliança maior que eu tenho é com o Piauí”, afirmou o senador apontando o pagamento do funcionalismo público e a ligação com os prefeitos como fruto dessa aliança.

Silvio Mendes

Ciro revelou ainda o nome de Sílvio Mendes como um nome forte para a sucessão de Firmino Filho em 2020.

“O ex-prefeito Sílvio Mendes é um nome acima de qualquer referência. O comando dessa sucessão é com o prefeito Firmino, tanto o nome de prefeito como o de vice. A escolha que ele fizer vai contar com o apoio dos progressistas”, disse.

Fábio Novo

Para o senador, o nome escolhido pelo PT para a pré-candidatura na capital foi assertivo. “Fábio (Novo) é um homem que tem uma história bonita, um homem corajoso, competente. Acho que o PT escolheu seu melhor nome. Tem que ser assim, escolher sempre o melhor nome”, avaliou.

Governo Bolsonaro

O senador progressista voltou a apontar a instabilidade do governo de Bolsonaro como fator negativo para o comando do país. “É um governo com muita instabilidade. O país está precisando de estabilidade. Mas é um governo corajoso que está fazendo algumas medidas certas, agora precisa de mais estabilidade”.

Fonte: Valmir Macêdo / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais