Fundação Hospitalar inicia co-gestão para fazer diagnósticos em hospitais no Piauí

Os serviços da Fundação Hospitalar do Piauí estão em andamento normal e neste momento está em andamento um processo de co-gestão com visitas aos hospitais que estão sendo geridos pelo órgão. É o que garante o presidente da Fundação, Pablo Santos, que informou que a partir da próxima semana, as vistorias irão ser iniciadas, primeiramente pelo Hospital Regional de Picos.

Quanto aos questionamentos e críticas de que a Fundação não estaria funcionando ou não teria sequer sede e cargos ocupados, Pablo Santos também garantiu que tudo está funcionando perfeitamente.

“Vamos iniciar pelo Hospital de Picos indo junto com a equipe da Sesapi e da Fundação e vamos fazer essa andança para a gente fazer um raio X e tentar buscar soluções para os problemas”, destacou o presidente.

Hoje, a Fundação está responsável pela gestão de seis hospitais do Estado e de acordo com Pablo Santos, o objetivo é que a Fundação vá incorporando outros hospitais à gestão com o passar do tempo. Os centros de saúde são os Hospitais Regionais de Picos, Piripiri e São Raimundo Nonato, no interior, e Hospitais Getúlio Vargas, Infantil e Natan Portela, na capital. “Futuramente sim, mas nesse primeiro momento são só estes seis”, disse.

Após o período de 60 dias de co-gestão, o presidente informou que o órgão iniciará outro processo de 120 dias, que é para avaliação de metas com relação a Sesapi e levantamento de dados em relação a consultas, exames, internações, cirurgias, dentre outros serviços.

“Então depois vamos fazer uma nova avaliação para aditivar alguns outros hospitais. Vamos pegar todas as informações que existem dentro da administração com relação a toda gestão e fazer um estudo para saber como pode ser melhorado e otimizado”, explicou.

Ainda de acordo com o presidente, a sede está funcionando plenamente. “A sede já está montada, a fundação, você sabe que como qualquer estrutura recém-criada, é um grande desafio, principalmente pegar uma coisa que já vem em andamento de uma administração. Mas eu garanto que está funcionando, que a sede está montada.

 

Fonte: Lyza Freitas / CidadeVerde

Compartilhar:

Por: Júnior Oliveira

Diretor Geral