35.3 C
Piauí
27 de julho de 2021
Cidades em Foco
Geral Política

Georgiano Neto diz que governo se refere ao PSD com condicionante e pede resposta

Deputado Georgiano Neto (PSD)

O deputado Georgiano Neto cobra uma resposta do governador Wellington Dias (PT) com relação a participação do partido na chapa majoritária, que vai representar a base aliada em 2022. Segundo ele, são colocadas condicionantes para a participação da sigla. Mas o partido espera uma resposta concreta.

O governo avalia duas possibilidades. A primeira condicionante seria o governador não sair candidato ao senado. Com isso o deputado Júlio César Lima ficaria com a vaga. Na segunda condicionante, o governador sairia candidato ao Senado e, se eleito, assumiria uma vaga de ministro, caso o ex-presidente Lula (PT) seja eleito presidente. Neste caso, o PSD ficaria com a suplência de senador.

“O PSD pela força que se tornou precisa tratar de maneira bem objetiva. Sabemos que são situações que podem vir a acontecer, mas que toda vez que alguém do governo se refere ao PSD, se refere com um condicionante. Precisamos tratar de maneira bem objetiva, transparente, assim como fazemos da nossa parte, e buscar o melhor entendimento. Estamos buscando nosso espaço. O que queremos é um justo reconhecimento. Queremos uma valorização do partido. É algo que aguardamos até porque temos tempo e não nos incomoda porque caso não aconteça vamos sentar e avaliar qual o melhor cenário para o partido”, destaca.

Segundo o deputado, o partido sofre assédio da oposição, mas não faz jogo duplo com o governo.

“Sempre tivemos um melhor relacionamento com o deputado Júlio, com o próprio senador Ciro Nogueira. Há um respeito do nosso partido. Apoiamos ele em 2018. Existe um assédio natural ao PSD, mas é bom que se diga que não existe jogo duplo da nossa parte. Estamos sendo muito transparente tanto com o governo quanto com os membros da oposição que nos procuram. Queremos uma definição do governo de como será a participação do PSD na chapa majoritária”, destaca.

Para o deputado, o ideal é que uma resposta possa ser apresentada o mais rápido possível.
“Acho que o mais rápido possível. Já temos o nome do Rafael como o pré-candidato a governador. É algo bem desenho. Um grande nome, jovem, um grande técnico que desponta como uma liderança em crescimento no Piauí. Tem nossa admiração e respeito. Espero que essas definições aconteçam ao longo dos próximos meses. Até o final do ano seria a data ideal”, destaca.

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais