23.2 C
Piauí
12 de novembro de 2019
Cidades em Foco
Economia Geral Política

Gilmar Mendes aceita recurso da PGE e Piauí antecipará R$ 1.6 bilhão do Fundef

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, acatou recurso da Procuradoria Geral do Estado (PGE), que permite ao Piauí antecipar a venda dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef). O recurso do estado ao Supremo  se deve a parecer negativo do Tribunal de Contas da União (TCU), que proibia o estado de realizar a operação de crédito.

De acordo com o TCU, existiam algumas irregularidades na operação. O Tribunal avaliava que o Governo iria aplicar o recurso na capitalização do Fundo de Previdência dos Servidores Estaduais. Por lei, isso é proibido já que os recursos do Fundef têm quer ser aplicados na manutenção e desenvolvimento da educação básica.

Com a venda antecipada dos precatórios, o Estado espera aplicar R$ 1.6 bilhão na educação em projetos como o combate ao analfabetismo com programas de alfabetização na idade certa. O Estado tem direito aos recursos referentes à participação no Fundef desde o ano de 1997. O secretário de Educação, Ellen Gera, afirma que o Piauí já apresentou um plano para a aplicação dos recursos seguindo o que determina a lei.

“Esses recursos significam uma revolução para a educação do Piauí. Vamos avançar principalmente em pontos como o combate ao analfabetismo. O Estado apresentou o programa de melhoria da educação do Estado do Piauí. Isso seguindo o que diz a lei. Vamos combater problemas como a evasão escolar e assim ampliar os números de matrículas”, afirmou.

Fonte: Lídia Brito / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais