30.1 C
Piauí
19 de novembro de 2019
Cidades em Foco
Geral Pernambuco em Foco

Globo demite mais de 100 funcionários e leva tensão aos estúdios

A Rede Globo demitiu mais de 100 funcionários nesta quarta-feira. A informação é do site “Na Telinha”, do “Uol”. Os profissionais demitidos fazem parte do figurino, transporte, produção e equipe do setor de entretenimento. 
Ainda de acordo com o site, as demissões teriam sido causadas pelo movimento de megafusão de empresas do grupo Globo, que tem levado tensão aos estúdios da emissora. A primeira fase de cortes deve chegar a 20% na folha do departamento pessoal das empresas envolvidas no processo de fusão.
Iniciado em setembro de 2018, o programa “Uma Só Globo” visa unir em um único CNPJ a Globo, GloboSat, Globo.com, DGCORP (Diretoria de Gestão Corporativa) e Som livre. A fusão está sendo feita pela empresa Accenture, que é mundialmente reconhecida em consultoria de tecnologia e transformação empresarial.

Uma decisão pegou de surpresa os funcionários da Rede Globo. A emissora anunciou a demissão de mais de 100 funcionários nesta quarta-feira (6). De acordo com informações do site “Na Telinha”, do “Uol”, os profissionais demitidos integravam as equipes dos setores de figurino, transporte, produção e do setor de entretenimento da emissora carioca.

Segundo informações, essas demissões fazem parte das mudanças que estão ocorrendo no Grupo Globo. O objetivo é unificar todas as empresas que fazem parte do Grupo em um único CNPJ. Estão na lista a Globo, GloboSat – canais de TV a cabo, Globo.com, DGCORP (Diretoria de Gestão Corporativa) e a Som Livre. A Accenture, empresa de consultoria de tecnologia e transformação empresarial, é a responsável pela fusão das marcas.

Essa foi só a primeira fase dos cortes, que devem chegar a 20% da folha de pagamento do departamento pessoal das empresas que serão fundidas. Em nota, a Rede Globo disse que esse é um processo que todas as empresas modernas fazem, e que não comentam sobre assuntos administrativos. “Não comentamos questões internas. Todas as grandes empresas modernas passam por processos na busca de eficiência e evolução constante e, nesse contexto, é natural que se façam ajustes. Na Globo não é diferente”, escreveu a assessoria da emissora.

“Não comentamos questões internas. Todas as grandes empresas modernas passam por processos na busca de eficiência e evolução constante e, nesse contexto, é natural que se façam ajustes. Na Globo não é diferente”, disse a assessoria de imprensa da emissora em nota.
 
No ano passado, a Globo investiu boa parte de seus recursos na GloboPlay e acabou fechando o ano no vermelho. O balanço de 2018 indicou que o conglomerado teve déficit operacional de cerca de R$ 530 milhões. Uma grande parte do déficit se deu pelo investimento na plataforma de streaming. 

Fonte: O Dia 

Imagem ilustrativa reprodução

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais