32.7 C
Piauí
18 de maio de 2022
Cidades em Foco
Geral Política

Governador afirma que greve dos professores no Piauí é insensata

O governador Wellington Dias (PT) mostrou descontentamento com a categoria da educação do Estado pelo movimento grevista dos servidores e afirmou que a greve é “insensata”. Wellingotn disse que de todos os estados brasileiros o Piauí foi o único que tentou negociar com os profissioanais da educação para que o piso salarial seja pago em três parcelas e que, mesmo assim, os professores do Piauí foram os únicos que entraram em greve.  Ele reafirmou que irá descontar dos salários os dias não trabalhados dos profissionais que aderiram a greve e suspender a negociação com a categoria.

“Eu venho do movimento sindical. E eu sei que é preciso estar negociando com a categoria e fazemos isso desde o início do governo. Somos o único Estado que tentou entrar em acordo com o setor da educação, e eles são os únicos do país que estão em greve. É insensato. Não há como, dentro das nossas possibilidades financeiras, fazer o pagamento do reajuste de uma única vez. Por isso, propomos em três etapas e estamos tentando cumprir”, disse o governador ao visitar a obra de duplicação da Ponte Wall Ferraz nesta quinta-feira (18).

Outro lado

Os servidores estaduais da Educação rejeitaram a proposta do Governo do Piauí de parcelar o reajuste salarial do piso dos professores em três vezes a serem pagas ao longo do ano de 2016. A decisão foi tomada em assembleia geral na quarta-feira (17).  O governo propôs pagar o reajuste de 11,36% ao longo do ano: março (4,5%), agosto (2,5%) e novembro (4,36).

A categoria decidiu continuar em greve por tempo indeterminado. Os professores querem o pagamento integral do reajuste com retroativo a janeiro, que é a data-base. Uma nova assembleia está marcada para ocorrer no dia 23 de fevereiro deste ano, a partir das 9 horas, no Teatro de arena, localizado na Praça da Bandeira – Centro de Teresina.O Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (Sinte) informou ainda que pelo menos 76 escolas estão 100% paradas. Outras escolas estão funcionando parcialmente. O movimento grevista iniciou no mesmo dia do início do ano letivo 2016, no dia 15 de fevereiro.

Por outro lado, o governador informou que muitos funcionários já retornaram à sala de aula. “Já fiquei sabendo que muitos professores retornaram ao trabalho, acredito que não será necessária a contratação de docentes temporários”.

 

Do Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais