24.1 C
Piauí
21 de março de 2019
Cidades em Foco
Geral Política

Governador lamenta reivindicações de professores da Uespi: “Sabem que não é possível”

Os professores da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) aprovaram o estado de greve e vão paralisar as atividades a partir da próxima segunda-feira (18/03). O Oito Meia questionou o governador Wellington Dias (PT) na tarde desta quarta-feira (13/03) sobre o assunto e ele manteve o discurso de que o comprometimento financeiro do Estado inviabiliza a expansão de recursos.

Os docentes da instituição reivindicam a implantação de promoções e progressões salariais, o reajuste salarial que, segundo eles, há seis anos não está sendo feito. Bem como, a realização de novo concurso público para efetivação do quadro docente, nomeação imediata de todos os classificados no último concurso e recursos para execução de atividades acadêmicas.

“Sabem os professores que o estado do Piauí atingiu um nível de comprometimento da folha de pagamento em relação as receitas que nos colocou no limite acima da Lei de Responsabilidade Fiscal”, pontuou Dias à reportagem.

Os alunos da Universidade iniciaram o período letivo de 2019 sem seguranças no campus. Isso porque a empresa terceirizada Brasão alega que está há quatro meses sem receber pagamento e por isso decidiu retirar os profissionais da Uespi.

“Não é que o governador não queira, ele não pode. Legalmente não é possível, mesmo fazendo todo o esforço para poder equilibrar o Estado”, informou o chefe do executivo piauiense ao Oito Meia.

Fonte: Oito Meia

Notícias relacionadas

Funcionário do INSS morre após saltar em piscina no PI

Junior Oliveira

Gasolina aumenta 15,66% e contribui para encarecer o custo de vida em Teresina

Junior Oliveira

Homem se passa por cliente e estupra proprietárias de bar no Piauí

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais