30.6 C
Piauí
14 de dezembro de 2019
Cidades em Foco
Geral Política

Governador Wellington Dias diz que Lula visitará o Piauí “muito em breve”

Nesta quinta-feira, 14 de novembro, aconteceu a apresentação dos resultados do Produto Interno Bruto (PIB) de 2017 do Piauí em solenidade no Salão Azul, no Palácio de Karnak, sede do Poder Executivo estadual.

Na ocasião, estiveram presentes o governador do estado, Wellington Dias, a vice-governadora, Regina Sousa, o secretário de Estado do Planejamento, Antônio Neto, e o deputado estadual Francisco Limma.

Em entrevista coletiva, Wellington Dias comentou sobre o encontro que teve com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante uma conferência do Consórcio Nordeste na Bahia.

“Tivemos uma reunião do grupo de trabalho do Consórcio Nordeste, nós tínhamos que preparar os termos de cooperação que vamos celebrar nessa agenda tanto na França, na Alemanha e na Itália. […] Ao participar dessa reunião, coincidiu de encontrar-me ali com o presidente Lula. Ele está muito bem, muito carinhoso com o Piauí, perguntava toda hora, e quer vir ao Piauí muito em breve”, disse.

Wellington afirmou ainda que o ex-presidente deu conselhos para o Consórcio Nordeste e que Lula já possui uma agenda política, onde deve viajar pelo Brasil.

“Ele está preocupado com o Brasil. Ele quer viajar pelo país, quer tratar de um projeto com os temas que afetam a população. Ele quer trabalhar numa linha de pacificação. […] Na verdade, ele é um admirador do Consórcio Nordeste, um apoiador. Ele nos aconselhou para que a gente pudesse escrever, ter uma publicação, porque essa é uma experiência que pode inspirar outras regiões do Brasil e do mundo”, relatou.

Questionado se haveria a possibilidade de Lula atuar nas eleições de 2020 com os aliados na região, o governador piauiense informou que o ex-presidente quer trabalhar no fortalecimento do PT, mas que não deve interferir em decisões locais.

“Ele quer ter um trabalho, é claro, no fortalecimento do Partido dos Trabalhadores, mas ele deixa claro que [decidir sobre as eleições municipais] é um papel da direção do partido. Ele quer que se crie uma direção à altura do momento que vive o Brasil. Ao vir ao Piauí, ele quer não só tratar com o partido dele ou os partidos de esquerda, mas ele quer dialogar com outras forças da sociedade. Ele defende que o Brasil tenha uma posição de menos tensionamento com outros países, a importância de uma política de paz”, completou.

Acerca de uma data certa da visita do petista ao Piauí, o chefe do Executivo afirmou apenas que a data ainda não foi estabelecida.

Fonte: Viagora

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais