33.1 C
Piauí
21 de junho de 2021
Cidades em Foco
Geral Pernambuco em Foco Política

Governadores admitem 3ª onda da covid e anunciam medidas por mais vacinas

Wellington Dias - Foto: Ascom

Após reunião realizada nesta terça-feira (01), o  Fórum dos Governadores do Brasil anunciou que vai adotar medidas para tentar acelerar o processo de imunização contra a covid-19 no Brasil, diante do cenário de uma possível 3ª onda de contaminação.  De acordo com o governador Wellington Dias(PT), que coordena a temática vacinação no Fórum, uma das ações adotadas será  retomar o diálogo com a China para aquisição de insumos que garantam a chegada de mais doses de vacina, como o Ingrediente Farmacêutico Ativo(IFA).

“Estaremos voltando a dialogar com a China, através da embaixada, governo da China, na perspectiva de garantir não só o cronograma da Fiocruz, do Butantan, como também a antecipação de mais doses. Doses prontas ou IFA, com a perspectiva  de pelo menos 30 milhões de doses a mais daqui até setembro”, explicou Dias.

Além de retomar o diálogo com a China, os governadores também pretendem reforçar as conversas com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e com Estados Unidos, Reino Unido, para o envio de doses ao Brasil. Além disso, também  devem ser retomadas as tratativas a respeito da vacina Russa Sputinik V.

“Variadas vacinas com condições de entrega para que a gente tenha a condição de alcançar até setembro mais de 60% da população que tem demanda por vacina, para que o Brasil possa entrar no grupo de países com imunização em massa, e com isso permitir mais tranquilidade e segurança quanto ao cronograma para área econômica e social”, destacou o governador do Piauí .

3ª onda

Além da busca por mais vacinas, os governadores também acertaram a criação de um observatório para analisar os dados referentes a uma terceira onda de casos da covid-19. A ideia é reunir informações que possam ajudar a entender o comportamento do vírus, possibilitando ações reforçadas de controle.

“A ideia é, diariamente, poder ter a informação precisa sobre transmissibilidade, número de casos, ocupação de leitos, para que não sejamos pegos de surpresa”, explicou Wellington Dias.

Fonte; Natanael Souza / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais