22 C
Piauí
4 de agosto de 2020
Cidades em Foco
Geral Internacional

Governo federal é 2º pior em ranking de transparência na pandemia

O governo federal é o segundo menos transparente na divulgação dos contratos emergenciais feitos durante a pandemia de Covid-19, mostra ranking inédito divulgado nesta sexta-feira (31) pela Transparência Internacional.

Esta é a primeira vez que o governo federal é avaliado no levantamento, que está em sua terceira edição e inclui os todos os governos estaduais e as prefeituras das capitais. No estudo, o governo registrou 49,3 pontos de 100 possíveis. A nota é considerada regular. Só ficou acima de Roraima, com 40,51 pontos.

Segundo a ONG, o motivo do mau desempenho é a falta de detalhamento das contratações emergenciais e o fato de os dados estarem espalhados por vários portais diferentes.

A Transparência Internacional avaliou que o principal portal de informações sobre coronavírus do governo federal mostra poucos detalhes sobre as contratações e não tem os dados em formato aberto, o que é considerado importante para a transparência porque permite o cruzamento com outras informações.

De acordo com o estudo, portais de alguns órgãos federais seguem os padrões recomendados, mas só têm informações sobre suas respectivas contratações e não do governo como um todo.

“Outros sites trazem apenas números agregados que, embora possam ser úteis para fins estatísticos e de pesquisa, não facilitam o acompanhamento de contratações individuais pelas organizações da sociedade civil, jornalistas e órgãos de controle. São exemplos disso o Painel de Compras COVID-19 do Portal de Compras do governo federal e o Painel Contratações Relacionadas à COVID-19 da Controladoria-Geral da União (CGU)”, afirma a análise.

Estados e prefeituras atingem nota máxima

O resultado federal contrasta com o dos governos estaduais e prefeituras, que melhoraram a nota em relação ao primeiro e ao segundo levantamento.

A nota média dos estados aumentou de 59,5 pontos no primeiro levantamento, há dois meses, para 85,7 nesta edição. Entre as capitais, a média foi de 45,8 para 85,2 no mesmo período.

Entre os governos estaduais, Ceará, Espírito Santo e Rondônia atingiram a nota máxima.

Terceiro ranking de transparência em contratações emergenciais durante a pandemia do coronavírus feito pela Transparência Internacional tem governo federal pela primeira vez — Foto: Wagner Magalhães/G1

Terceiro ranking de transparência em contratações emergenciais durante a pandemia do coronavírus feito pela Transparência Internacional tem governo federal pela primeira vez — Foto: Wagner Magalhães/G1

Já entre as prefeituras, João Pessoa, Macapá e Vitória também alcançaram a nota 100.

Prefeituras melhoram notas no terceiro ranking de transparência em contratações emergenciais durante a pandemia do coronavírus feito pela Transparência Internacional — Foto: Wagner Magalhães/G1

Prefeituras melhoram notas no terceiro ranking de transparência em contratações emergenciais durante a pandemia do coronavírus feito pela Transparência Internacional — Foto: Wagner Magalhães/G1

No ranking anterior, apenas Espírito Santo e João Pessoa tinham alcançado esse patamar.

Metodologia

A Transparência Internacional analisou os sites, redes sociais e portais de transparência dos governos de todos os 26 estados e do Distrito Federal e de todas as 27 capitais.

Os critérios de avaliação do ranking se basearam no guia de Recomendações para Transparência de Contratações Emergenciais em Resposta à Covid-19. O manual foi lançado em maio e produzido em conjunto com o Tribunal de Conta da União (TCU).

Em junho, o governo federal já havia recebido críticas sobre transparência na divulgação de dados da Covid-19, quando o Ministério da Saúde deixou de divulgar o acumulado de infectados e mortos pela doença.

O Executivo recebeu críticas de entidades e também do Congresso Nacional, como mostra o vídeo abaixo. O governo acabou voltando atrás e retomou com a divulgação dos dados completos, como fazia anteriormente.

Fonte: G1

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais