33.1 C
Piauí
21 de junho de 2021
Cidades em Foco
Geral Pernambuco em Foco Saúde

HGV retoma realização de transplantes de córnea no Piauí

A aposentada Francisca Ferreira da Silva, 80 anos, foi submetida a um transplante de córnea no Hospital Getúlio Vargas (HGV), nessa quinta-feira (3). Ela foi a primeira paciente a receber a córnea após a retomada das cirurgias eletivas, que estavam suspensas devido à pandemia.

Residente no bairro Piçarreira, em Teresina, dona Francisca está feliz e com esperança de recuperar a visão. Ela relata que não enxergava mais, somente vultos, pois já tinha perdido o olho direito e estava dependendo da ajuda de familiares para realizar as atividades diárias.

A oftalmologista Namir Clementino, coordenadora da equipe de transplante de Córnea do HGV, conta que tudo transcorreu bem na operação. “Foi realizado o transplante com sucesso na dona Francisca Ferreira da Silva, no olho esquerdo. A paciente foi liberada no mesmo dia para sua residência com a devida prescrição dos medicamentos. Agora, faremos o acompanhamento ambulatorial regularmente”, explica a médica.

O diretor-geral do HGV, Osvaldo Mendes, explica que, devido à pandemia, a realização dos transplantes de córnea tinha sido suspensa, mas as cirurgias estão sendo retomadas. “Nós tivemos um prejuízo muito grande com a pandemia. Agora que a situação melhorou um pouco, nós estamos retomando esse serviço, pois nossa equipe de captação está a todo vapor. Isso significa esperança para essas pessoas e uma nova qualidade de vida. É necessário que mudemos a filosofia e passemos a doar mais órgãos porque doando você está dando esperança para que outras pessoas tenham suas funções restabelecidas”, destaca o gestor.

O presidente da Fepiserh, órgão que administra o HGV, Ítalo Rodrigues, destaca o papel do hospital na realização de transplantes. “Estamos muito felizes por retomar as cirurgias eletivas e, sobretudo, por realizar cirurgias de transplantes. É um serviço importante, que tem um impacto muito positivo na vida das pessoas”, destaca.

O transplante somente foi possível devido a uma ação conjunta da Organização de Procura de Órgãos e Tecidos(OPO), Banco de Tecidos Oculares (BTOC) e centro cirúrgico.

Fonte: Ascom

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais