21.1 C
Piauí
6 de junho de 2020
Cidades em Foco
Geral Polícia

Homem é preso após vítima reconhecer produtos roubados em ‘stories’ de rede social no Piauí

Suspeito ostentava produtos roubados em rede social e foi reconhecido pela vítima em Teresina — Foto: Reprodução/Instagram

Um homem de 23 anos foi preso por receptação de produtos roubados após a vítima reconhecer os seus pertences ostentados em publicações na rede social do suspeito. De acordo com o coordenador do Grupo de Apoio Operacional (GAO) da Polícia Civil, Joatan Gonçalves, uma pessoa que teve a casa arrombada e diversos bens levados, informou à polícia que um homem estaria com seus produtos e exibindo na internet.

“A polícia investigava o arrombamento de uma casa no Bela Vista, onde foram levados objetos como televisão, som, home theater, frigobar, churrasqueira e outros pertences. Com as postagens, foi possível identificar o suspeito Wilderson Ricardo e recuperar os produtos roubados”, explicou.

O arrombamento da casa foi registrado pelo sistema de segurança da casa da vítima. “Dias depois, a mesma vítima viu seus objetos sendo utilizados em imagens de uma rede social e nos repassou”, contou.

Produtos roubados foram recuperados e devolvidos para proprietária — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Produtos roubados foram recuperados e devolvidos para proprietária — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Após receber a denúncia, a polícia investigou o suspeito por três dias e constatou que ele realmente utilizava produtos roubados da residência. A vítima reconheceu seus pertences e a polícia se dirigiu até a casa do suspeito.

“Falamos com ele e dissemos que os produtos que tinha comprado eram furtados. Então, ele disse que tinha adquirido por um valor baixo, que comprou de um usuário de drogas, mas só entregaria os produtos na presença da mãe. A mãe do receptador veio e entregou os produtos à polícia. Em seguida, demos voz de prisão”, disse o coordenador.

Segundo a polícia, Wilderson Ricardo resistiu, mas foi conduzido à Central de Flagrantes e responderá por receptação, que pode ser qualificada como culposa ou dolosa.

Fonte: G1-PI

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais