21.9 C
Piauí
23 de outubro de 2019
Cidades em Foco
Geral Pernambuco em Foco

IBGE: piauiense gasta 42,4% do que ganha com casa e comida

O Piauí tem 1.017.663 famílias. Desse total, 393.649 famílias ganham até R$ 1.908 por mês. Isso equivale a 38,7%. Por outro lado, somente 6.802 famílias ganham acima de 23.850, o que representa menos de 0,67% do total de famílias piauienses.

Os dados são da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), divulgada na sexta-feira (4), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, referente ao período entre 2017 e 2018.

A pesquisa mostra detalhes do consumo das famílias piauienses. A média de despesas mensais das famílias é de R$ 2.841,37. As famílias que ganham até R$ 1.908 gastam, em média, R$ 1.288,28. Ou seja, essas famílias gastam 67,5% do orçamento. Em números reais, sobra menos de R$ 620 por mês.

Quem ganha acima de R$ 23.850 gasta, em média, R$ 19.224,28. Dito de outra forma, essas famílias gastam 80,6% do orçamento, mas sobra R$ 4.626 por mês, em média.

Gastos com habitação

As despesas com habitação são as que mais pesam no bolso dos piauienses. Considera-se dentro desse grupo de despesas os gastos com aluguel, condomínio, serviços e taxas, energia, telefonia, pacote de internet, gás, água, esgoto, manutenção do lar, etc.

Em média, os gastos com habitação das famílias piauienses somam R$ 712,02. O que mais pesa é o aluguel (média de 311,60).

As famílias piauienses de renda mais baixa (até 1.908), gastam com habitação, em média, R$ 387,48. Isso corresponde a 20,3% do orçamento. O valor médio do aluguel pago por essas famílias é de R$ 184,32.

As famílias piauienses com renda mais elevada (mais de R$ 23.850) gastam R$ 3.302,34 com habitação (13,8% do orçamento), O aluguel médio dessas famílias é R$ 1.012,79.

Gastos alimentação

A segunda despesa que mais pesa no bolso dos piauienses são as despesas com alimentação. A média de gastos dos piauienses com alimentação é R$ 647,17. Na faixa que ganha menos (até R$ 1.908), as despesas alimentares somam R$ 428,33, o que corresponde a 22,4%.

Na faixa que ganha melhor (mais de R$ 23.850), os gastos com alimentação somam R$ 2.601,41. Isso equivale a 10,9% do orçamento.

DoCidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais