25.4 C
Piauí
27 de junho de 2022
Cidades em Foco
Betânia do Piauí Curral Novo do Piauí Geral Simões

Iniciativas da Votorantim Energia levam água purificada para famílias do Semiárido Pernambucano e Piauiense

A iniciativa faz parte do programa LabÁgua e beneficia diretamente 56 famílias da Serra do Inácio

Com o objetivo de solucionar os problemas de escassez hídrica no semiárido pernambucano e piauiense, estados com o pior índice de abastecimento regular de água, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Votorantim Energia, com o apoio do Instituto Votorantim, implantou dois projetos pilotos de purificação de água na Serra do Inácio, localizado na divisa dos dois estados. Ao todo, 56 famílias possuem água purificada em casa desde novembro de 2021.

A primeira etapa do projeto ocorreu entre os meses de fevereiro e maio de 2021, onde foram produzidos pela Votorantim Energia e o Instituto Votorantim, um diagnóstico para entender as necessidades da Serra do Inácio relacionadas à questão da escassez hídrica. Nessa fase, foi desenhado todo o escopo, entendendo o que seria um programa de teste de alternativas, tecnologias e soluções que atuassem no desafio de acesso a água no território, atendendo às necessidades das famílias da região.

Ao todo, 20 soluções foram selecionadas para a etapa de aceleração, que teve como objetivo atuar no entendimento em profundidade das soluções e no desenvolvimento e adaptação das tecnologias ao território, sob mentoria de especialistas convidados e da própria companhia. A etapa de aceleração durou oito semanas, entre julho e setembro de 2021.

Ao fim da etapa de aceleração, quatros projetos foram selecionados para serem testados na região e receberam o investimento direto de 230 mil para o desenvolvimento das tecnologias. São eles: GeoGO (Brasília, DF), SDW (Salvador, BA), Versati (Campinas, SP) e o Instituto Nacional do Semiárido –INSA (Campina Grande, PB). Entre eles, duas tecnologias já foram testadas, a AcquaLuz, da SDW e o purificador microbiológico da Versati, iniciativas voltadas para a filtragem da água para consumo humano.

A família de Rosineide de Jesus, é uma das beneficiadas com o purificador da SDW, o AcquaLuz, que utiliza métodos de desinfecção a partir da luz solar e purifica a água para consumo humano. O tempo de filtragem varia entre 4 e 5 horas e é um ganho para as comunidades que não tem acesso a luz elétrica, pois é uma solução que não demanda energia elétrica. Segundo a moradora, ela chega a purificar 20 litros de água por dia. “A água fica bem clarinha e usamos, principalmente, para beber. Antes as crianças tinham bastante dor de barriga, porque elas bebiam água sem tratamento, agora, melhorou 100%”, diz Rosineide.

No Brasil, cerca de 35 milhões de pessoas vivem em locais sem acesso à água, segundo dados do Instituto Trata Brasil, o que contribui para o desenvolvimento de doenças em águas contaminadas, como: diarreia, dengue e hepatite. Por isso, o LabÁgua também assumiu um papel fundamental, o educativo. Todas as famílias selecionadas foram qualificadas para entender que as novas tecnologias implantadas iriam gerar menos doenças.

Elma Macedo, que é agente de saúde, também faz parte das famílias selecionadas para participar do Lab água, sendo beneficiada com o purificador microbiológico da Versati, que não possui custos com instalação hidráulica, manutenção, trocas de refis, adição de produtos químicos ou eletricidade. Para Elma, o purificador foi um presente. “Nós ficamos muito felizes, pois era um sonho possuir um purificador. Aqui, é um lugar muito difícil, não temos água encanada, a não ser das cisternas e, se fôssemos comprar, seria muito caro”, diz Elma.

Toda a população beneficiada participou de uma capacitação para que pudessem entender o processo da filtragem da água e aprender como utilizar as tecnologias.  “Não achei dificuldade na utilização. Tivemos uma capacitação e foi passado tudo direitinho. Quando cheguei em casa, já comecei a utilizar. Hoje, conseguimos purificar uns 200 litros por dia”, completa Elma, que utiliza a água para consumo em casa e também, nos preparos dos alimentos de sua lanchonete.

Segundo Raquel Leite, coordenadora de Planejamento e Responsabilidade Social da Votorantim Energia, o programa tem sido inspirador e apresentado ótimos resultados. “Até o momento, as iniciativas aprovadas têm impactado positivamente a vida da população da Serra do Inácio. Estamos contentes com os frutos do LabÁgua. Atuamos na região desde 2016, e queremos deixar um legado junto ao desenvolvimento local das comunidades onde atuamos. Tudo foi realizado com a coparticipação da comunidade para validação das tecnologias e, isso tem sido o diferencial do programa” diz Raquel.

Com dois projetos testados e aprovados, o Lab Água encaminha para a testagem de mais duas iniciativas: a solução de esgotamento sanitário rural do Instituto Nacional do Semiárido e o projeto de captação de água da chuva da GeoGo. A previsão é que o programa seja concluído até o final de março.

Fonte: Infomuts Informação Inteligente

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais