33.6 C
Piauí
31 de outubro de 2020
Cidades em Foco
Geral Picos Política

Instituto de pesquisa aponta liderança isolada de Gil Paraibano com 56,50% de intenções de votos em Picos

ASCOM.

Faltando menos de um mês para as eleições municipais, o instituto Qualitativa divulgou na manhã deste sábado, 17 de outubro, mais uma pesquisa de intenções de votos para prefeito de Picos. De acordo com os dados no cenário estimulado, Gil Paraibano (Progressistas) lidera a disputa eleitoral isoladamente com 56,50% de intenções de votos, seguido do segundo colocado, candidato Araujinho (PT) com 18,25%, Cel. Viana (PSL) aparece em terceiro com 8, 25%, seguido do último colocado Gláuber Silva (PDT) com 1%. Não sabe/não respondeu 13,25% e brancos e nulos 2,75%.

A pesquisa conta com registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número: PI – 06178/2020. Teve como contratante o Diretório Estadual do Partido Progressistas pelo valor de 4.500,00 reais. As entrevistas aconteceram entre os dias 05 e 06 de outubro, sendo que 400 pessoas foram entrevistadas. O perfil dos entrevistados foram 47,4% do sexo masculino e 52,6% do sexo feminino. A pesquisa conta com uma margem de erro de 4,88% para mais ou menos e confiança de 95%.

Os dados do instituto Qualitativa ainda apresenta o cenário espontâneo, na qual, Gil Paraibano aparece em primeiro lugar com 54%, depois Araujinho com 14,75%, em terceiro Cel. Viana com 5,25% e por último Gláuber Silva com 0,50%. Não sabe/não responde totalizou 23,50% e brancos/nulos 2%.

Os entrevistados também foram questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum. De acordo com os dados do instituto Qualitativa o candidato com maior índice de rejeição é o Cel. Viana com 16,75%, seguido do candidato Araujinho com 8,25%, em terceiro Gláuber Silva com 6,75% e por último, segundo os entrevistados, o candidato menos rejeitado é Gil Paraibano com apenas 4,75%, não sabe/não respondeu 48,50%, rejeita todos os candidatos 10,75% e branco/nulo 4,25%.

Veja dados completos:

Picos – Gráfico – Total da Amostra

ASCOM.

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais