35.4 C
Piauí
3 de dezembro de 2021
Cidades em Foco
Geral Piauí

Juiz concede liberdade a PM suspeito de aceitar propina durante blitz no Piauí

O juiz do direito do 9ª Vara Criminal de Teresina, Raimundo José de Macau Furtado, concedeu liberdade provisória ao cabo Adilson Alves Ferreira, da Polícia Militar do Piauí. Ele foi preso suspeito de aceitar propina em uma blitz em Teresina e o vídeo da ação viralizar nas redes sociais.

A decisão foi tomada após o magistrado aceitar a denúncia do Ministério Público contra o policial pelo crime de corrupção passiva. O PM foi preso no dia 9 de novembro e teve a prisão convertida em preventiva no dia seguinte pelo mesmo juiz.

A liberdade provisória foi concedida mediante cumprimento das seguintes medidas:

  • tomar ocupação, comparecendo normalmente ao expediente onde servir;
  • não se ausentar do município de sua residência, por mais de oito dias;
  • não mudar de residência, sem prévio aviso;
  • não andar armado, a não ser em serviço;
  • não se envolver em outro delito.

O benefício concedido está sujeito à revogação, caso o liberado deixe de cumprir quaisquer das obrigações estabelecidas, ou venha a praticar qualquer ato contra as leis, os bons costumes e a disciplina militar.

Processo disciplinar

O Comando da Polícia Militar do Piauí abriu um inquérito para investigar o policial. O procedimento foi instaurado após um vídeo viralizar nas redes sociais mostrando o policial supostamente aceitando dinheiro de um homem.

Nas imagens é possível ver o policial e um homem posicionados diante de uma viatura. O PM aparece entregando algo ao homem, que começa a mexer na pochete que estava usando, manuseando o que parecer ser dinheiro.

O vídeo mostra ainda, em seguida, o homem passar, discretamente, algo que parece ser dinheiro para a mão do policial. Logo depois, o PM põe a mão sobre o capô da viatura e, com a outra mão, folheia alguns papéis.

Fonte: G1-PI

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais