35.6 C
Piauí
28 de fevereiro de 2020
Cidades em Foco
Geral Polícia

Justiça mantém prisão de investigado por enviar fotos íntimas a menina de 7 anos

O juiz Ermano Chaves Portela Martins, da Central de Inquéritos de Teresina, determinou que o suspeito de enviar fotos íntimas a uma menina de sete anos permaneça preso.  F. J. T. N., de 33 anos, foi autuado em flagrante pela polícia após o pai da menina se passar por ela e marcar um encontro. A prisão foi convertida em preventiva nesta quarta-feira (22) após audiência de custódia.

Nas mensagens, o investigado pedia fotos de calcinha, enviava várias imagens mostrando as partes íntimas e demonstrava ainda a intenção de encontrar, pessoalmente, a menina. Ele foi preso em Pedro II por policiais de Teresina.

Segundo a decisão, o advogado do suspeito alegou vícios no flagrante, apontando que não houve comunicação com a polícia da cidade de Pedro II e nem o acompanhamento do conselho tutelar. O advogado apontou ainda que não houve nenhuma ordem para a busca do acusado.

Ainda assim, o juiz não acatou o pedido de liberação. Na decisão, o magistrado assinala a “a periculosidade do autuado, a gravidade concreta do delito e a ordem pública” como motivação para o caráter preventivo da prisão.

Maus-tratos

Na audiência, o investigado denunciou ao juiz que teria sofrido maus-tratos por parte dos policiais. A decisão aponta que sejam feitos exames complementares que verifiquem se houve tortura física ou psicológica. Caso seja comprovada a Delegacia de Proteção dos Direitos Humanos e o núcleo de controle externo da atividade policial (48° Promotoria de Justiça)  deverão ser acionados.

Fonte: Valmir Macêdo / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais