25.2 C
Piauí
4 de outubro de 2022
Cidades em Foco
GeralPolítica

Lourdes Melo recebe R$ 3 mil de fundo eleitoral e usará em panfletagem

Foto: Paula Sampaio/ Cidade Verde

Na reta final da eleição, a candidata Lourdes Melo (PCO) recebeu R$ 3 mil de fundo eleitoral e estabeleceu uma importante missão para os últimos 10 dias de campanha: distribuir 13 mil panfletos que foram impressos com o recurso repassado para a sigla no Piauí. 

O fundo do PCO em todo o país ficou bloqueado por pelo menos 20 dias de campanha, devido decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. 

Sem recursos o suficiente ou tempo para viajar, Lourdes Melo frisou que todo o recurso será usado para a impressão de panfletos com fotos, nomes e números dos candidatos do PCO. Até então, a candidata fazia a campanha usando cartazes com imagens do ex-presidente Lula (PT), material que já tinha de outra campanha. 

“Prejudicou mesmo, mas o partido já tinha feito um bônus para fazer o material. Mas, agora teremos material novo. Só que 20 dias é muito comparando com a eleição que é curta. Atrasar 20 dias prejudicou muito nossa campanha”, criticou Lourdes Melo. 

Lourdes Melo também destacou acreditar que a eleição no Piauí será definida em primeiro turno e projetou uma vitória para o candidato Rafael Fonteles (PT). Mas, caso o pleito se estenda para dois turnos, a professora já disse que não ficará neutra e atuará contra quem ela considera como apoiar do presidente Jair Bolsonaro (PL). 

“Nós não discutimos isso com o partido. Mas, a gente acredita que a tendência é no segundo turno se lutar contra os bolsonaristas, que é o Silvio Mendes também”, frisou. 

Paula Sampaio 
redacao@cidadeverde.com

Na reta final da eleição, a candidata Lourdes Melo (PCO) recebeu R$ 3 mil de fundo eleitoral e estabeleceu uma importante missão para os últimos 10 dias de campanha: distribuir 13 mil panfletos que foram impressos com o recurso repassado para a sigla no Piauí. 

O fundo do PCO em todo o país ficou bloqueado por pelo menos 20 dias de campanha, devido decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. 

Sem recursos o suficiente ou tempo para viajar, Lourdes Melo frisou que todo o recurso será usado para a impressão de panfletos com fotos, nomes e números dos candidatos do PCO. Até então, a candidata fazia a campanha usando cartazes com imagens do ex-presidente Lula (PT), material que já tinha de outra campanha. 

“Prejudicou mesmo, mas o partido já tinha feito um bônus para fazer o material. Mas, agora teremos material novo. Só que 20 dias é muito comparando com a eleição que é curta. Atrasar 20 dias prejudicou muito nossa campanha”, criticou Lourdes Melo. 

Lourdes Melo também destacou acreditar que a eleição no Piauí será definida em primeiro turno e projetou uma vitória para o candidato Rafael Fonteles (PT). Mas, caso o pleito se estenda para dois turnos, a professora já disse que não ficará neutra e atuará contra quem ela considera como apoiar do presidente Jair Bolsonaro (PL). 

“Nós não discutimos isso com o partido. Mas, a gente acredita que a tendência é no segundo turno se lutar contra os bolsonaristas, que é o Silvio Mendes também”, frisou. 

 

Paula Sampaio 
redacao@cidadeverde.com

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais