27.3 C
Piauí
9 de julho de 2020
Cidades em Foco
Educação Geral Pernambuco em Foco

Mais grave que ataque ao STF é país não ter projeto para educação, diz Barroso

Foto reprodução

O ministro Luís Roberto Barroso, novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), afirmou nesta terça-feira (26) que, mais grave do que ataque à Corte, é o país que não tem projeto adequado para a educação.

A afirmação foi feita durante entrevista coletiva do ministro transmitida pela internet. Barroso foi questionado sobre a fala do ministro da Educação, Abraham Weintraub, sobre a prisão de ministros da Suprema Corte em reunião ministerial de 22 de abril.

“O vídeo fala por si só e eu não gostaria de comentá-lo. Isso é o fato político do dia, portanto não é tema específico para um juiz se pronunciar. E uma coisa que eu aprendi na vida é que só a verdade ofende”, disse Barroso.

Porém, pensando do ponto de vista institucional, eu considero que mais grave do que o ataque ao Supremo é o país que não tem projeto adequado para a educação”, completou.

Na gravação, cujo sigilo foi retirado na sexta-feira (22) pelo ministro Celso de Mello, o ministro da Educação chamou os ministros do STF de “vagabundos” e disse que queria prendê-los. “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF”, afirmou.

O decano da Corte encaminhou esse trecho a todos os demais ministros para que, querendo, tomem as medidas cabíveis. Segundo Celso de Mello, a fala poderia configurar crime contra a honra.

Fonte: G1

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais