30.1 C
Piauí
19 de novembro de 2019
Cidades em Foco
Educação Geral Internacional

Mão Santa chama professores de “galinhas cacarejadoras” e gera polêmica

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa (DEM), se envolveu em uma polêmica após aparecer em um vídeo afirmando que não será intimidado por “galinhas cacarejadoras”.

Mão Santa se referia a professores que realizaram ato contra atraso de salário.

No vídeo, o prefeito relata que desde que foi governador (janeiro de 1995 a 6 de novembro 2001) sempre priorizou os professores. Segundo Mão Santa, na época, só tinha “normalistas e leigas” e que criou cursos de licenciatura o que favoreceu para que a categoria melhorasse os salários.

“Não vai me intimidar, galinhas cacarejadoras. A verdade prevalece, o saber vence a ignorância. Nosso respeito aos professores. Queremos melhorar. Não está a educação que sonhei, mas melhorou”, diz Mão Santa no vídeo.

A declaração de Mão Santa gerou revolta na categoria e o Sindicato dos Professores divulgou nota de repúdio.

“É repugnante e lamentável ver que um gestor destrata as servidoras da educação sem qualquer brio ou decoro, em observância à sua condição de autoridade pública. Não é a primeira vez que tal fato acontece, Mão Santa, durante uma solenidade numa escola, chegou a chamar as professoras de ladras e vagabundas, e agora de “galinhas cacarejadoras”, afirma a nota. Veja o comunicado na íntegra.

Prefeitura afirma que professores são bem pagos

O secretário municipal de Governo, Arlindo Leão, afirmou ao Cidadeverde.com que o professor de Parnaíba é o mais bem pago do País.

“Existem professores que ganham duas vezes mais que um secretário. Nunca uma administração deu tanta mudança de classe, é todo dia. Mão Santa é o pai dos professores”.

Foto: Ascom

Secretário de Governo,  Arlindo Leão

Segundo o secretário, o salário de professor do município varia de R$ 4 mil a R$ 5mil. “Há aposentado ganhando R$ 12 mil”, disse.

O secretário afirmou ainda que a prefeitura não está com salário atrasado, e que houve apenas um contra tempo, já que Mão Santa priorizou pagar os que ganham menos.

“É um movimento político e quem está por atrás são pessoas incomodadas com a derrota das eleições”, afirmou Arlindo Leão.

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais