Marcelo Castro defende Wellington Dias e se diz pronto para o Senado

O presidente do MDB, deputado Marcelo Castro,  confirmou o convite para ser candidato ao Senado e defendeu o governador Wellington Dias (PT) das acusações de que teria traído o deputado Themístocles Filho  (MDB). Castro chegou à  sede do partido onde ocorre reunião da sigla na manhã desta quarta-feira (18). Ele conversou com a imprensa.

“O MDB nunca mudou sua proposta. Nos propusemos a vaga de vice ou a coligação proporcional, chapa única para todos oa candidatos a deputados federal e estadual. Em política tem as articulações, os entendimentos, e isso vem evoluindo. Ontem o governador nos chamou e comunicou que haverá colilação proporcional para todos os partidos da base, inclusive o MDB, e o governador nos contrapropôs o lugar de senador com meu nome. Vamos analisar a contraproposta do governador é e ate o final da semana vamos nos decidir”, declarou.

Marcelo Castro diz ser um soldado do  partido. “Eu estou nas mãos do partido. Evidente que eu tenho uma opinião própria. Se o partido me escolher como candidato aceito com a maior honra do mundo e vou para a campanha. Espero que se eu for o candidato, sendo eleito, espero fazer um bom trabalho a favor de meu candidato”, destacou.

Marcelo diz não ter razões para o MDB sair do governo. “Não vejo nenhuma razão para o MDB sair do governo. Em todas as entrevistas dadas pelo governador diz que o MDB vai participar da chapa majoritária. Não disse se era vice ou senador e, muitas vezes, citou o nome do deputado Themistocles e em outras citou meu nome. As pessoas estavam com a proposta que se o nome for de senador que seja o meu. No meu entendimento, o governador está cumprindo o que disse ao MDB”, destacou.

Segundo Marcelo, a proposta do governador é que a senadora Regina Sousa  ( PT) assuma a vaga de vice. “A proposta de vice feita pelo governador é que a vice fique com o PT. Com a senadora Regina Sousa”, confirmou.

O deputado federal afirma que não é verdade que tenha negociado o Senado com o governador, sem a participação do partido.”Quem disse não prova. Não é a verdade. O que sempre fiz foi defender meu partido. Em primeiro lugar a chapa proporcional porque o MDB não se preparou para chapa pura”, acrescentou.

Até o momento apenas o deputado Marcelo Castro falou com a imprensa. O presidente da Assembléia Legislativa do Piauí, Themistocles Filho, não falou com a imprensa.

O presidente do PR, Fábio Xavier, que vota em Themistocles Filho,  também acompanha o encontro.

Fonte: Lídia Brito / CidadeVerde