20 C
Piauí
13 de agosto de 2020
Cidades em Foco
Educação Geral Internacional

MEC lança protocolo para retorno das aulas em instituições federais

Foto reprodução

O Ministério da Educação (MEC) lançou Protocolo de Biossegurança com diretrizes para o retorno das atividades nas instituições federais de ensino.  A cartilha traz medidas coletivas e individuais, como manter, sempre que possível, portas e janelas abertas para ventilação do ambiente e lavar as mãos com água e sabão ou higienizar com álcool em gel 70%. Além disso, recomendações para garantir a aferição da temperatura de servidores, estudantes e colaboradores, na entrada da instituição e de salas e ambientes fechados.

“Entendemos que os alunos precisam voltar às aulas o quanto antes, mantendo as medidas de segurança e prevenção, como o distanciamento social, por isso estamos lançando logo esse Protocolo, reunindo diretrizes gerais”, afirmou o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel.

O documento foi elaborado por uma equipe multidisciplinar, composta por dois médicos, uma biomédica, um biólogo e uma sanitarista, e lista recomendações que seguem as orientações do Ministério da Saúde, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS).

“Estamos providenciando uma série de ações para apoiar e garantir a segurança básica e necessária para que estudantes, familiares, professores, gestores e todos os envolvidos com o ambiente escolar possam retomar suas atividades de forma gradual”, destacou o secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas de Souza.

Ele ressalta que o Protocolo não é uma regra engessada, mas uma diretriz para nortear as instituições federais.

“É recomendável, inclusive, que elas mesmas elaborem seus próprios protocolos, baseados nessa cartilha que o MEC acaba de lançar.O Protocolo de Biossegurança é voltado para as instituições federais, o que não impede as redes estaduais e municipais de ensino de adotar o documento.

Volta às aulas

O secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Ariosto Antunes Culau, lembrou que cada instituto e campus têm autonomia para definir o retorno às aulas presenciais, obedecendo ao que for estabelecido pelas autoridades locais.

Com informações MEC

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais